domingo, 23 de fevereiro de 2020
Cultura

Homenagem a ialorixás e ato marcam comemorações na Cidade da Luz

As três representantes do Candomblé foram homenageadas por José Medrado
Lume - Danielle Rodrigues , Salvador | 12/02/2020 às 18:21
Homenagem a ialorixás e ato contra intolerância marcam comemorações na Cidade da Luz
Foto: divulgação
Ao som dos pontos dos orixás tocados por atabaques, um grupo de curimba, formado por mulheres da umbanda, anunciou a subida das ialorixás mães Carmen de Oxalá, Nice de Iansã, e  Jaciara de Oxum,  a um lugar de destaque no palco da Cidade da Luz, nesta terça-feira (11). As três representantes do Candomblé foram homenageadas por José Medrado, espírita, médium e fundador do complexo socioassistencial, diante de uma plateia composta por mais de duas mil pessoas e, ao lado de lideranças de outras entidades religiosas. A homenagem foi uma forma de reparação pelos atos de violência, perseguição e intolerância sofridas por integrantes de religiões de matrizes africanas, disse José Medrado emocionado, durante a celebração em comemoração dos 42 anos da Cidade da Luz. Essas mesmas lideranças saudaram o amor e a paz, durante ato inter-religioso, realizado ao longo do evento.
De acordo com José Medrado, a união entre as religiões, é indispensável para promoção da paz. Por isso, ao longo da história, a Cidade da Luz, apesar de ter como base o espiritismo, sempre se mostrou aberta para acolher pessoas, de credos distintos. “Aqui, não impomos religião, pregamos o amor! Não o amor piegas, mas, sim, o amor energia, o amor dedicação e luta. Prova disso, é que um dos internos que acolhemos em nosso antigo abrigo, hoje, é  um dos líderes da igreja Assembleia de Deus”, afirmou José Medrado, se referindo ao pastor Antônio Lazaro, presente ao culto, e que foi recebido em condição de abandono, aos 4 anos de idade, no antigo Abrigo Lar Luz do Amanhã, que  era mantido pela Cidade da Luz.
A linha inter-religiosa da Instituição também foi endossada pelas demais lideranças presentes à celebração, tais como o arcebispo da Igreja Anglicana, Padre Alfredo Dorea; o Padre da Igreja Católica, Luiz Simões; Luciano Ariel Gomes (judaísmo); o Sheik Abdul Hameed Ahmad (islamismo); além de Josemar Sales do Hare Krishna; a prela Júnior Marinalva Jandira dos Santos (Seicho No Iê) e Pai Rafael Moraes, da Umbanda – todos eles envolvidos na mesma corrente do bem, contra a intolerância religiosa.
Além das homenagens e do culto, o evento também contou com apresentação do Coral Raio de Sol, que entoou cânticos de todas as religiões presentes,  do Grupo CTE Capoeiragem , e apresentação de hip hop, todos parceiros de projetos realizados pela Cidade da Luz, através do Centro de Cultura e Arte Pai João. Durante o evento, José Medrado também recebeu placa comemorativa do Comitê Inter-religioso da Bahia (CIB), em homenagem aos 42 anos da Casa.