quarta-feira, 20 de novembro de 2019
Cultura

CENTRO PULSA: Virada Sustentável movimenta Salvador no fim de semana

Veja o que acontece no centro da capital baiana
Da Redação , Salvador | 08/11/2019 às 09:54
Monique Evelle
Foto: Diva Nassar


Com o tema “O Centro Pulsa - a vida em movimentos”, a terceira edição em Salvador da Virada Sustentável – o maior festival de cultura, mobilização e educação para a sustentabilidade da América Latina – acontece de sexta-feira (8) a domingo (10). Com apoio da Prefeitura, o evento vai ocupar cerca de 50 espaços de Salvador com mais 300 atividades, retomando o processo histórico, criativo e sociocultural de fundação da primeira capital do Brasil.

Dentre as atividades está o Disco Xepa, com coleta de alimentos descartados na Feira de São Joaquim, mas em condições normais de consumo. O montante será utilizado para o preparo de 100 refeições que serão servidas aos moradores do Centro Antigo, dentro da Casa do Benin, no Pelourinho, nesta sexta, às 12h.

Também na sexta (8), ocorre o lançamento da Plataforma Redes Vivas, primeira plataforma online de atendimento psicológico supervisionada, exclusivamente, por profissionais negros e LGBTQI+ e destinada, majoritariamente, a negros e LGBTQI+. O evento terá a participação da jornalista, empreendedora e curadora de conteúdo Monique Evelle, no Espaço Cultural da Barroquinha, às 17h. No sábado (9), também às 17h, Monique Evelle volta ao Espaço da Barroquinha para lançar o livro “Empreendedorismo feminino: Olhar estratégico sem romantismo”.

No domingo (10), das 10h30 às 12h, o Parque da Cidade vai receber uma roda de conversa sobre Turismo e Mobilidade Urbana com as participações do presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington; do secretário municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), André Fraga; do superintendente de Trânsito de Salvador (Transalvador), Fabrizzio Mueller; e do gerente de Políticas Públicas da Uber, Silas Cardoso. Em seguida, será realizado um bike tour até a Avenida Magalhães Neto, no Costa Azul.

O parque também será palco dos shows de Vitor Kelsh e Saulo, além de uma edição especial da Feira da Cidade; oficinas de circo com malabares, acrobacias, tecido e bambolê. A programação é completada com a Virada Educação, com palestras e oficinas sobre sustentabilidade e tecnologia, direcionada a estudantes e professores da rede pública.

Às 16h tem a roda de conversa “Como o Amor ao Mar Uniu as Pessoas e Estado”, com a participação de representantes do Grupo de Voluntários Guardiões do Litoral, na sede da Secis, no Comércio.

Reciclagem – Durante os três dias, serão realizadas ações específicas de descarte de resíduos sólidos, com pontos de coleta seletiva de recicláveis, eletrônicos e rejeitos distribuídos nos principais centros pulsantes – uma parceria com a LEVE Consultoria Ambiental. A ação incluirá arrecadação de eletrônicos em bom estado para doação a instituições filantrópicas de Salvador, enquanto os descartados recicláveis serão encaminhados às cooperativas de reciclagem da cidade.

Também serão espalhadas casinhas de madeira reciclada pelos principais espaços do Festival, que funcionarão como pontos de troca, doação e retirada de livros novos, usados ou restaurados.

Conexões – A gestora da Virada Cultural, Alice Barreto, ressalta que a programação conecta o Centro às periferias, e as periferias ao todo da cidade. “É um convite a pensarmos, criarmos e produzirmos, juntos, uma série de iniciativas e projetos inspiradores para Salvador. É também um convite a deslocar o olhar e dar visibilidade àquilo que pulsa e às outras tantas possibilidades de narrativas, onde as pessoas tenham espaço para ser o que quiserem, com arte, liberdade, respeito e diversidade”, enfatiza.
 
Origem – A Virada Sustentável foi criada em 2011, em São Paulo. De lá pra cá, reuniu um público de mais de 7,7 milhões de pessoas em 25 edições, passando por sete estados e nove cidades, como Rio de Janeiro, Manaus e Porto Alegre – além de Salvador, nos anos de 2016 e 2018.

Na capital baiana, o evento é uma correalização do Instituto Virada Sustentável e Rede AMO de Comunicações Socioculturais, e realização da Da Cultura Projetos e Soluções e Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania, com patrocínio de entes públicos e privados.