segunda-feira, 14 de outubro de 2019
Cultura

LOBI DE SERRINHA VAI AO VATICANO PARA A CANONIZAÇÃO DA IRMÃ DULCE

Roteiro já está estabelecido e tudo confirmado
Lobi da Serra , da redação em Salvador | 05/10/2019 às 20:08
Túmulo da irmã Dulce, em Salvador
Foto: BJÁ
   Nosso Conselho Político em reunião no Boteco do Teco neste final de semana decidiu que o Lobisomem de Serrinha e sua esposa Ester Loura vão participar da canonização da venerável irmã Dulce, na cidade do Vaticano, em Roma, no próximo dia 13.

   O que constou em ata lavrada pela senhora Madalena e todos os presentes assinaram, o proprietário do estabelecimento, Sr. Teco, o digníssimo homem das leis, Toletino Caneco, o empresário Alírio Vermelho, o edil Reyzinho e o barbacoa e botequier Pinguinha, deixando bem claro nas linhas expostas no papel, assinado também pelo lobi e sua esposa, que as despesas da viagem seriam custeadas dos bolsos dos respectivos viajantes, mesmo que fosse representando a nossa Fundação de Caridade.

   Para que não ficassem dúvidas, a Sra. Madalena leu a ata duas vezes em voz alta enquanto os convivas degustavam chouriças de porco feitas pela familia Novaes e adquiridas numa tenda próxima ao defundo Mercado Municipal e assim estabelecido, sem diárias ou quaisquer adjutórios, o que é comum nos órgãos do Poder Público de Pindorama, o casal ficaria hospedado num hotel duas estrelas próximo da residência papal, o Flor Romana, para também evitar gasto em transporte. Daí poderá ir a festa religiosa da canonização a pé gastando apenas as solas dos seus sapatos.

   Assim pactuado o período da viagem também seria curto, de 12 a 14 de outubro vindouro, o casal deslocando-se para o aeroporto de Salvador num dos veículos da cooperativa de Sêo Vinho, provavelmente em gol dirigido por Rony, com traslado em Lisboa, sem sair do aeroporto da capital portuguesa, onde poderia tomar um lanche e comer uma sardinha, e daí a Roma. Do aeroporto internacional Leonardo Da Vinci que tem o nome popular de Fiumicino o casal pegará um bus e chegarai ao hotel.

   Esse roteiro, inclusive, foi traçado em comum acordo entre este que vos escreve, o Lobi da Serra, e os demais convivas dentro do momento de austeridade em que vive Pindorama para que não desse vez aos nossos adversários políticos na Serra uma vez que teremos, em 2020, eleições municipais, e quaisquer deslizes seriam explorados. 

   Ester não gostou muito da ideia pois imaginava hospedar-se no Roma Fiori Imperialli o mais pomposo five estrelas da capital de Augusto César. Mas, fi-lo um reparo oportuno, na reunião, dizendo que essa fase de Pindorama já passou, muitos estão engaiolados no xadrez e não seria eu que meteria a mão nos dólares de nossa Fundação para cumprir tal desejo.

   Registre-se, também, que no decorrer do encontro, o botequier Pinguinha no uso da palavra sugeriu que ele fosse na "ilustre comitiva desse honrado cidadão católico da Serra' - palavras dele - como assessor de paletó, arguindo que se existem assessores de capinha, ele assim se designava, para carregar meu sobretudo e nossas malas, ainda que estas fossem de rodinhas e dispensaria tal atitude, o que foi rechaçado pela Ester, esta já imbuida de sentimento patriótico, ressaltando que assessores são para os grandes, para os os poderosos, e não aceitaria.

   Pinguinha fez um veemente protesto entendendo que não seria nada demais, até porque, ele faria uma rifa de sua moto para custear a viagem o que não demandaria nenhuma despesa do casal nos bilhetes do avião ficando por conta da Fundação apenas sua hospedagem no Flor Romana, mas, foi voto vencido a unanimidade. Derrotado, pois, em seu pleito, acatou a decisão do Conselho uma vez que é um democrata de primeira linha e não aqueles que se dizem assim, porém, se revelam autoritários.

   Mais não posso revelar aqui nesta crônica de conhecimento público porque se trata de assuntos particulares da familia, a roupa que usaremos, os terços de prata que levaremos, meu boné português ofertado por minha neta, a bota de cano longo da Ester e assim por diante.

   Posso dizer a vocês, no entanto, que será de grande emoção poder participar desta festa religiosa que engrandecerá toda a Bahia, que poderá alavançar o nosso turismo religioso, inclusive aqui na Serra com uma imagem da santa sendo conduzida em altar na próxima procissão do Fogaréu, rezas no Bacalhau da Barão para a venerável freira, sendo que a senhora Eliúde poderia se vestir de freire para simbolizar a santa, assim como fazem com Maria Quitéria no desfile ao 2 de Julho.

   Diria, também, que não seremos o único casal da Serra a ir a esta cerimônia religiosa, outros irão, mas, para nós tem um motivo especial, pois, a Ester, que joga na loteria toda semana pensando em ficar rica para montar sua indústria de cosméticos na Serra, já reservou 12 nicas de cinquenta centavos cada para jogar na Fontana de Trevi, já esteve em Salvador no Memorial da Santa e comprou dois escapulários que também serão lançados aí, de costas, o que ela entende, fará a sena, sozinha da virada do ano.