segunda-feira, 16 de setembro de 2019
Cultura

Espelho, Espelho Seu. O mundo é colorido, por BLUMA HAUSSWOLFF

Bluna Hausswolf é escritora
Bluma Hausswolff , Salvador | 08/09/2019 às 18:45
Seu mundo não é p&b e sim colorido
Foto: BJÁ
   Conte com você, amigo. Há milhares de pessoas no mundo, eu sei, mas entre todos esses rostos amigáveis que sorriem à sua volta, aquele que você olha no espelho é o que não te abandonará até na mais absurda circunstância. Mas, você também se boicotará, eu aviso de antemão.

   E lembrará que esqueceu a pasta de documentos na fila de qualquer coisa burocrática, algum dia, faltando cinco minutos para ser atendido – e se odiará por isso. Você perderá o amor próprio algumas vezes e não o bastante, talvez por razões sinceramente ridículas. ⠀ 

   Você se odiará por isso também.

   No entanto, talvez você retorne mais convicto desses deslizes fatais da sua condição de mortal. Talvez você retorne mais consciente da sua importância no mundo, da sua função, dos seus lenços, dos seus documentos, de si. Então, conte com você, amigo. Porque na rua, na chuva ou na fazenda, você estará lá. 

   Porque o seu instinto de sobrevivência te obrigará a respirar e arrancar forças até quando a sua alma estiver no ponto mais baixo da sua existência. Porque, não conte apenas com você – conte para você. Converse-se. Afine-se consigo mesmo. Acredite-se.

   Sim, eu sei, pessoas são encantadoras em suas formas geométricas e emocionais. Algumas, só de longe. Outras só de perto. Outras nem e um nem outro: são apenas enfeites. Aparecem como vultos coloridos e se você deixar, passarão na sua vida com certa presunção, achando-se responsáveis por despertar algum interesse ou por emprestar vibração ao seu mundo supostamente em Preto e Branco. 

   Mas o seu mundo não é preto e branco - esqueça isso. Talvez você só precise de alguns discos, tatuagens, uns livros, cristais ou nem tão longe. Talvez você só precise abrir as cortinas, olhar para fora (ou pra dentro) e contar com você. Não subestime o clichê. Existem coisas maravilhosas – e das mais impensadas cores – nos cantos seus, amigo.