segunda-feira, 16 de setembro de 2019
Cultura

Projeto transforma praças e monumentos de SSA em museu a céu aberto

Neste sábado, 7 de setembro, o “Museu é a Rua” vai até a Estátua de Maria Quitéria, na Liberdade, para destacar a sua importância na luta pela independência do Brasil através de uma iniciativa artística e lúdica
Gisele Santana , Salvador | 06/09/2019 às 11:57
Projeto transforma praças e monumentos de SSA em museu a céu aberto
Foto: Diogo Andrade
Praças de Salvador se transformarão em galerias a céu aberto duranteos sábados de 24 de agosto a 21 de setembro, com o projeto Museu é a Rua, que circula pela cidade transformando monumentos públicos em cenários para apresentações, exposições fotográficas, rodas de conversa sobre artes de rua, artes visuais, cultura popular e patrimônio.A ideia é incentivar os moradores locais a conhecerem e valorizarem os monumentos de seus bairros. Neste sábado, 7 de setembro, das 14h às 17h, o monumento visitado será a Estátua a Maria Quitéria, no Largo da Soledade, no bairro da Liberdade. O espetáculo destacará a importância da mulher na luta da Independência do Brasil na Bahia e homenagerá todas as mulheres que travam luta cotidiana.O projeto foi contemplado pelo edital Arte todo Dia – Ano V, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador.
O Museu é a Rua é uma proposta idealizada pelo coletivo Arte Marginal Salvador e pelo Grupo de Arte Popular A Pombagem. Trata-se deuma ação museal que circulará por cinco bairros de Salvador com o objetivo de apresentar a memória e a história de cada monumento de maneira lúdica e artística e, assim, criar e/ou fortalecer o sentimento de pertencimento em relação ao nosso patrimônio cultural.As apresentações serão como visitas guiadas, uma vez que o cenário dará a ideia de uma exposição, onde o local da apresentação vira um museu a céu aberto, em que o monumento é a obra principale o público são os visitantes. A exposição de fotografias transita sua estética entre o popular e o marginal.
A proposta se realizará sempre aos sábados, nos dias 24 e 31 de agosto e nos dias 7, 14 e 21 de setembro de 2019, das 14 às 17 horas.Como parte da pesquisa artístico-cultural dos referidos coletivos, o teatro-monumento é uma estratégia de educação patrimonial através de apresentações de teatro de rua em torno de monumentos.

 

PROGRAMAÇÃO

24 de agosto –O primeiro monumento visitado será a Herma a Luís Gama, localizada no Largo do Tanque. No 24 de agosto, data de sua morte, o espetáculo fará um tributo ao poeta.

31 de agosto – O segundo monumento visitado será o Busto a Labatut, localizado no Largo da Lapinha. Neste dia o espetáculo fará uma homenagem aos festejos do Dois de Julho.

7 de setembro – O terceiro monumento visitado será a Estátua a Maria Quitéria, no Largo da Soledade, no bairro da Liberdade. O espetáculo destacará a importância da mulher na luta da Independência do Brasil na Bahia.

14 de setembro – O quarto monumento visitado será o Chafariz Quinta dos Padres, localizado no Arquivo Público, Baixa de Quintas. Neste Chafariz, o espetáculo terá como foco a história das igrejas e cemitérios.

21 de setembro – O quinto monumento visitado será o Busto de­­Cearense, localizado na Praça dos Trovadores, na Fazenda Grande do Retiro. O espetáculo faráuma homenagem a este compositor popular.