quinta-feira, 02 de julho de 2020
Bahia

SERRINHA: MORRE ALIRIO VERMELHO UM PERSONAGEM DE MINHAS CRÔNICAS (TF)

Alírio Lopes caiu na fazenda em que morava com dores no peito e deve ter sido infarto
Tasso Franco , da redação em Salvador | 10/05/2020 às 11:24
Alírio Lopes figura admirável e querida da Serra
Foto: Arquivo
  Morre em Serrinha neste domingo, 10, o produtor rural e ex-servidor da Sucam, Alírio Lopes, um dos personagens dos meus livros, conselheiro político (ficção) do Lobisomem de Serrinha (um dos meus heterônimos), integrante de nossa trupe de biriteiros que frequenta o Boteco do Teco, parceiro de Liovaldo Pinho (Lió, já falecido) e Didi Queiroz, grande figura humana que eu chamava e coloquei nas páginas de minhas crônicas como Alírio Vermelho, o empresário.

  De fato, servidor da Sucam que foi durante anos, montou uma pequena empresa de prestação de serviços para a Mineradora Vale do Rio Doce, hoje, Yamana, na mina de ouro de Teofilândia, e também era produtor rural na Fazenda Cantinho. Salvo melhor juizo era natural da Bela Vista, distrito da Serra, e durante anos morou na Rua Barão de Cotegipe, lembra Jorge Matos.

   Morreu na Fazenda Cantinho hoje pela manhã. Estava com dois trabalhadores inspecionando uma cerca quando caiu com dores no peito e não levantou mais. Ao que tudo indica teve um infarto. (TF)