ter?a-feira, 24 de novembro de 2020
Bahia

Lauro: Prefeitura intensifica entrega de alimentos para a população

Assistidos dos CRAS e idosos atendidos no Restaurante Popular e Cozinha Comunitária estão recebendo cestas básicas
Imprensa Lauro , Lauro de Freitas | 25/03/2020 às 19:09
Prefeitura intensifica entrega de alimentos para a população
Foto: Divulgação

Com a suspensão das atividades dos equipamentos de assistência social, Restaurante Popular e Cozinha Comunitária da Itinga por 15 dias para evitar aglomerações, conforme decreto municipal, a Prefeitura de Lauro de Freitas intensificou a entrega de cestas básicas para assistidos dos CRAS e ampliou para comensais dos equipamentos de segurança nutricional que pertencem aos grupos de riscos do coronavírus cadastrados para a ação.

Cerca de 450 pessoas estão no cadastro da Prefeitura para receber as cestas básicas. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC) já realiza a entrega de alimentos para assistidos dos CRAS pelo Banco de Alimentos. A entrega de cestas básicas no município é organizada pelo Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional da SEMDESC.

Diretora do DESAN, Rute Lisboa afirma que a ampliação da distribuição de alimentos para comensais do Restaurante Popular e Cozinha beneficia idosos, diabéticos, hipertensos, cardíacos ou que possuem doenças respiratórias.

“Temos 158 famílias assistidas pelo CRAS que já recebem cestas do Banco de Alimentos. Com o fechamento do restaurante e da cozinha por conta do enfretamento ao coronavírus, a Prefeitura cadastrou mais 285 pessoas, comensais dos equipamentos, para também receberem cestas básicas”, explicou Rute. Nesta terça-feira (24), 78 cestas básicas foram entregues aos assistidos do CRAS Vila Praiana e comensais do RP e Cozinha.

Na localidade de Chafariz, Nilton Leandro dos Santos recebeu uma cesta básica. O cadastro de assistido do CRAS está em nome de sua esposa Cristiane Anunciação. Com ela e mais quatro filhos, Nilton conta que no momento ninguém da família está empregado e que todos estão parados por conta do aviso de isolamento social. “Com essa situação do coronavírus muita gente não sabe o que fazer. A cesta nos ajuda muito”, considerou o pai.