quarta-feira, 20 de novembro de 2019

CRÔNICA 8: GALO MAIS FAMOSO DA BAHIA É SEQUESTRADO NO MORRO DO CRISTO

Tasso Franco
04/10/2019 às 12:09
Vimos nos capítulos anteriores que o galo Bingo foi encontrado semi-morto na encosta do Morro Ipiranga, em Salvador, e salvo por uma vendedora de cocos verdes, dona Flor do Amanhã. Dias depois, o pimpão recuperado resolveu ir morar na enconsta do Morro do Cristo, ao lado da tenda de cocos. E, por saber cantar músicas populares brasileiras, um 'verdadeiro' Benito de Paula, ganhou fama ao aparecer num programa de TV e foi uma das atrações de um festival de cerveja, em Munique. Deu-se mal porque resolveu cantar Waldick Soriano sendo expulso do palco, vaiado e agredido.

                                                         *******

   De retorno a Salvador após o incidente no festival da cerveja de Munique, porém, mais famoso do que nunca, Bingo recebeu convites para se apresentar em vários festivais brasis, de verão, de inverno, da Grande Festa das Flores de Caxias, do Internacional Bussiness Cacoa, de Uruçuca, da Vaquejada da Serra, do Cirio do Boi Grandioso, dos Pampas Rodeio e Dona Flor do Amanhã, sua empresária, teve que aumentar sua equipe de produção tal eram os pedidos pré-apalavrados em sua repleta agenda.

   Deu também uma mexida no seu repertório e obrigou o galo a assistir o programa The Voyce Pindorama para ele verificar que os artistas da nova geração cantam mais em inglês do em português, daí que ele teria que se enquadrar nessa nova realidade e matricular-se no Instituto CATS com o fito de aprender a falar inglês, o que ampliaria sua atuação para um mercado mundial. O galo, no entanto, disse que até toparia estudar inglês e incorporar ao seu repertório música de John Lenon e Elthon John, pero, seguiria cantanto Lucho Gatica, Benito de Paulo e Waldick Soriano.

   Disse com todas as letras a dona Flor do Amanhã: - Desses poetas e cantantes que a produção quer me impor, nenhum deles chega aos pés do grandioso Waldic, nem em verso; nem em voz.

- Você fique com sua cabeça encanfidada com Waldick, mas, lembre que nesses festivais que iremos nos apresentar o que rola mesmo é a música internacional e os sucessos das paradas sertanejas e você precisa está antenado, ligado no sentimento do público.

  Na marra, dona Flor do Amanhã maticulou o galo no CATS e quando este chegou para a primeira aula foi recebido com aplausos pela direção da escola e vivas pelos alunos. Seria a primeira vez na história do instituto que um galo tomaria assento numa sala de aula para aprender a língua de Shaekespeare, do príncipe Charles e da ex-premeier Margaret Thatcher. Estava tão entusiasmado dando autógrafos e distribuindo simpatia que  passou mais de 30 minutos nos corredores da escola até chegar a sala de aula.

  Com dois meses de aulas familiarizou-se de tal maneira com a língua inglesa que já cantava alguns sucessos de Fredie Mercury no gogó, sem errar na pronúncia. A professora miss Billary era só entusiasmo e ajudava o galo a entender e pronunciar as palavras mais difíceis para que ele voltasse a ter sucesso nos palcos. Dona Flor acompanhava de perto o desempenho do seu pupilo, pois, era a empresária de eventos e ainda vendedora de cocos, agora também atuando no atacado na Feira de São Joaquim e o levava para as aulas e o buscava todos os dias. 

   Veio o Festival de Outono e Bingo subiu ao palco com repertório novo repleto de músicas sertanejas, de hits internacionais, evidente sem desprezar as canções do Waldick Soriano e dos seus eterno ídolos Gatica e Benito de Paula.

  - Abalou, abafou, lacrou, zincrou, foram os termos ditos por Dona Flor do Amanhã ao ser entrevistada pela rádio e tv PKM, com o galo ao vivo, sendo alaudido por milhares de pessoas.

   - Quais são os próximos passos e shows de Bingo, perguntou um repórter.

   - O futuro a Deus pertence. Temos que mantê-lo em evidência, pois, se trata de cantor de eternidade, de vida longa nos palcos - respodeu a empresária.

   Terminado o show a estafe de Bingo e o próprio, agasalhado nos braços de dona Flor do Amanhã foram jantar na Churrascaria Cancela, na Boca do Rio, quando o galo confidenciou a empresária que gostaria de ir morar no Morro Ipiranga, um dos lugares mais chiques de Salvador, em aprtamento com vista para o mar, deixando, assim, a casinha de plantas naturais onde vivia no Morro do Cristo.

  Dona Flor ponderou que o momento não era de investimentos pesados dessa natureza, mas, temendo que o galo se irritasse e fechasse o bico, decidiu que consultaria um corretor de imóveis para que seu desejo fosse cumprido.

   Famoso, rico e dono de sí, o galo agradeceu a boa intenção da empresária e solicitou uma dose de gim, a bebida da moda na capital baiana, o que também representava um charme por ser o drink predileto da rainha da Grã-Bretanha.

  Terminado o jantar, cada um da equipe de Bingo foi para sua residência e dona Flor do Amanhã levou-o para repousar na encosta do Morro do Cristo.

  Já passava das 3 da manhã, chuva fina no morro, quando um homem mal encarado, quase uma assombração pois usava um máscara de caveira, armado com uma pistola, desceu a escarpa do Morro até a casa do galo e o sequestrou.