segunda-feira, 06 de abril de 2020

HABEMUS BISPO, É O TOM!!!... “Ide, sem medo, para servir.” (Papa Francisco)

Neto Lafayete
19/11/2014 às 12:01
A Santa Sé acaba de anunciar (habemus) o novo bispo auxiliar da Diocese de Recife e Olinda (PE), famosa por ter sido administrada por D. Helder Câmara, um dos mais conhecidos, destemidos e queridos bispos brasileiros, que se notabilizou pela sua incansável luta contra a ditadura de 1964. Ele revolucionou e liderou as mudanças profundas na reestruturação da Igreja no Brasil, desde a criação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) até o comprometimento dela com as diversas categorias sociais, tanto os operários urbanos e camponeses, estudantes secundaristas e universitários, através da Ação Católica. 

Era cidadão do mundo, conhecido como o bispo das favelas do Rio de Janeiro, o arcebispo dos pobres no Nordeste, o advogado do Terceiro Mundo, o apóstolo da não violência ativa, a esperança de uma sociedade renovada segundo o ideal cristão. Padre Antonio Tourinho Neto, o nosso Pe. Tom, é o novo Bispo Auxiliar da histórica Arquidiocese de Olinda e Recife (PE), nomeado nesta quarta-feira (12/11/14) pelo papa Francisco. Imagino a alegria que os meus pais Etelvino e Alaíde Torres teriam, se vivos fossem, sentiriam ao receber essa notícia tão auspiciosa. Logo eles que tanto o incentivaram e se animavam com a dedicação aos estudos religiosos revelada, desde cedo, pelo jovem Tom. Com visão profética, eles sempre diziam, com muita alegria e singular fé: “esse menino ainda vai ser um grande religioso!”

Lá nos céus, fazem festa, disso não tenho dúvida. Nada mais que acertado. O menino Tom, acaba de ser nomeado pelo papa Francisco, Bispo Auxiliar da Diocese de Olinda e Recife!

Habemus Bispo, é o Tom!!!...
Padre Tom, o filho de Seo Ramiro e D. Edésia. Agora, ele é o Dom Antonio, nomeado bispo de uma das mais importantes Arquidioceses do Brasil. Ordenado presbítero em 20 de janeiro de 1990, é portador de um belíssimo currículo construído durante 25 anos de exemplar vida religiosa, exerce atualmente a missão de pároco da igreja do Cristo Rei, aqui em Jequié, e a função de docente em Direito Canônico na Faculdade Católica da Arquidiocese de Feira de Santana. A nomeação foi comemorada com muita alegria, por todos, e em especial pelo bispo emérito Dom Cristiano Krapf, e por dom José Ruy Gonçalves Lopes, bispo da Diocese de Jequié que lembrou o momento histórico para a cidade, afirmando que se trata do primeiro bispo genuinamente jequieense, considerando que além de filho, é o primeiro nomeado, vinculado à Diocese local. 
Lembrou ainda os nomes dos dois grandes e inesquecíveis bispos D. Climério e D. Jairo, que aqui exerceram atividades sacerdotais, mas naquela época o município era vinculado à Diocese de Amargosa. Dom Antonio, como será chamado após a posse, é um pastor de trajetória marcada pela humildade e simplicidade, inteiramente envolvido com a vida religiosa, é participativo, enfim, é um grande pastor de Deus! Que tenha um caminho abençoado, abençoando vidas, difundindo os ensinamentos de Deus, e contribuindo por um mundo cada vez melhor e mais justo para todos. É tudo o que os jequieenses desejam ao nosso Tom, o Tom da paz, do amor, da justiça, da humildade e da esperança... o Tom de Deus!

Concluímos, lembrando uma frase do Papa Francisco, em discurso proferido quando de sua visita ao Brasil: “Jesus lhe chama a ser um discípulo em missão! Hoje, à luz da Palavra de Deus que acabamos de ouvir, o que nos diz o Senhor? Três palavras: Ide, sem medo, para servir.”
Parabéns Padre Tom, abençoado seja o seu caminho!

*** Netto Lafayete - advogado e colunista do Jornal Jequié.