sexta-feira, 30 de outubro de 2020

CISNE NEGRO FOI O MELHOR FILME QUE VI DO OSCAR

Diogo Berni
23/02/2011 às 09:01

Foto: DIV
Cena do filme Cisne Negro com direção de Darren Aronofsky
Aos postulantes do Oscar, o que melhor vi foi Cisne Negro.

  Resisti bastante a assisti-lo por meu machismo deselegante, por se tratar de uma estória de balé, de essencialmente de mulheres sensíveis, e de sentimentos femininos em sua essência.

  Mas o filme sobrepôs a todos a esses pontos e me surpreendeu de uma forma um pouco tanto como abstrata ou louca. Efeitos especiais bacanas, uma boa dose de "nóia" da protagonista, e outra boa dose de rivalidade em local de trabalho, bom filme  para todos os sexos!

  Cyrus é um filme que assisti recentemente, e olha muito divertido. O enredo da comédia tem como tema uma coisa já batida, embora que, sempre nos surpreendamos: família. Como a música dos Titãs diz:"Família, gato, cachorro, galinha, almoça junto todo dia, nunca perde essa mania...". De um lado um cara que não reconhece que o seu casamento acabou e que sua ex-esposa está preste a se casar com outro, e de outro lado uma viúva com um filho de vinte e poucos anos um tanto inteligente emocionalmente.

  E a estória do filme se passa no jogo de competição entre esse cara que se apaixona por essa viúva, e o seu filho: o próprio, gordo, carente e esperto Cyrus!

 O filme mostra de maneira engraçada, ao menos a mim, como entrar em uma família pode ser complicado e isso porque as próprias pessoas complicam com essas manias de alter-ego, que na verdade é pura perda de tempo ficar "marcando seu território".
 
  Mas seria muita "forçassão de barra" de minha parte não saber que pessoas precisam disso pra se sentir seguras. É a vida, são as pessoas: "Oh vida, oh dia...". Achei o filme engraçado, mas não queria ficar na pele do tal cara de jeito nenhum, de maluco o mundo tá cheio, e afinal de contas quem manda no mundo são eles.