quinta-feira, 26 de novembro de 2020

A CONSPIRAÇÃO CONTRA OS BONS RESTAURANTES

Reinhard Lackinger
25/07/2009 às 09:19
Foto: BJÁ
No Porto da Barra, pode tudo diante da falta de fiscalização da Prefeitura

  De uns poucos anos para cá, alguns dos restaurantes e barzinhos mais transadinhos e diferentes do Porto da Barra fecharam as portas.


  Entre eles a creperia "Porto de Encontro", a casa de espetáculos "o Barraco", a Tortillaria "Galícia" e os restaurantes "Dionísio" e "La Vecchia Varese".

  Todas essas casas com alguma proposta diferente para uma clientela seleta. Esse fato, já que também tenho um restaurantinho temático na área, me fez pensar.


  Já fui interpelado diversas vezes por pessoas, questionando determinadas regrinhas do Bistrô PortoSol das quais não pretendo abrir mão... tais como... não atender ninguém quem venha com roupa de praia, nu de cintura para cima, querer apenas beber cerveja, por o pé ou as pernas em cima da cadeira ao lado e fumar no recinto fechado.


  Penso que não pode haver atividade comercial de certo nivel sem odem!


  Olho em torno e não vejo nenhuma fiscalização! Ninguém é interpelado por estacionar de modo irregular, em cima do passeio e até obstruindo rampas para cadeirantes.

  Ninguém é multado por jogar lixo no chão ou urinar em via pública. Ninguém é autuado por estacionar o carro, abrir o porta-malas e infernizar todo bairr com som de péssima qualidade e com intensidade de um trio elétrico.
 
  Ninguém é questionado por ocupar passeios inteiros e até a rua com mesas e cadeiras.. Minto... eu uma vez quase fui multado por estar com duas cadeiras além do que tinha permissão... enquanto a poucos metros havia mesas e cadeiras até na rua.

Esse descaso, essa falta de fiscalização não é privilégio da Barra. Isso acontece em toda cidade. Todo mundo faz o que quer!


  Enquanto tudo parece conspirar contra boas lojas, bons restaurantes nas ruas de Salvador e a favor da bagunça, fica a sensação de que a prefeitura não quer se indispor com vendedores ambulantes e bares irregulares, nem com toda sorte de bagunceiros, eleitores em potencial no ano que vem.


  Ou será que essa conspiração contra atividades decentes nas ruas de Salvador é apenas fruto de minha imaginação e que a idéia de haver pressão dos shopping centers para que toda gente com dinheiro no bolso se refugie naqueles templos de consumo asséptico e estéril é maluquice minha???


  Não vamos deixar que a nossa cidade, nem a Barra, muito menos o Centro Antigo, o Pelourinho, sejam dragados pela guela da ignorância, dos interesses escusos de poucos, nem entregue à baderna generalizada!