segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

INCOERENTE, BRINCALHONA E INSENSÍVEL ATITUDE DA FBF, POR ANTÔNIO MATOS

Antônio Matos é jornalista e delegado de Polícia
| 24/11/2009 às 12:03
Pituaçu não precisa de laudo algum porque está novinho em folha
Foto: Agecom

É realmente uma brincadeira o que a Federação Baiana de Futebol está fazendo, ao exigir dos clubes da capital, que vão se inscrever para disputar o Acesso em 2010, um laudo pericial afirmando que o estádio de Pituaçu reúne condições para que ali possam ser disputadas competições de futebol.


Além de brincalhona, incoerente, porque inteiramente reformado este ano, Pituaçu, utilizado pelo Bahia no Estadual, é a praça de esportes onde o clube manda seus jogos na Série B do Campeonato Brasileiro.


Mas não só brincalhona e incoerente, a entidade é também insensível. Num momento em que há uma perspectiva de se ter em Salvador e na sua Região Metropolitana, num futuro próximo, quatro grandes estádios - Fonte Nova, Pituaçu, Barradão e uma arena multiuso, a ser construída por empresários portugueses, em parceria com a dupla Ba-Vi - ela cria embaraços para a volta ao futebol profissional de agremiações tradicionais da Bahia, como Galícia, Ypiranga, Botafogo e Leônico.


Somente mais dois detalhes: R$ 12 mil é o custo do laudo pericial e R$ 10 mil é o preço da inscrição, cobrado pela FBF, para a disputa do Campeonato de Acesso.


Em compensação, sem qualquer critério, aceita inscrições de vários clubes de uma mesma cidade - para o ano, Bahia e Vitória vão praticamente disputar o Campeonato Feirense, com Fluminense, Bahia de Feira e Feirense - não se levando em conta a população, a massa torcedora, nem a quantidade de praças esportivas disponíveis.


Outra coisa: muitas destas agremiações surgidas recentemente e que se habilitam para concorrer ao Acesso ou são chapa branca, mantidas ilegalmente pelas administrações municipais, ou pertencentes a empresários, que utilizam o futebol sem qualquer comprometimento, visando exclusivamente a auferir lucros para seus investimentos.


Nada contra Feira de Santana, mas com o novo regulamento, permitindo a ascensão de dois clubes, e inexistindo qualquer limitação, nada impedirá, por exemplo, que o Astro e o São Paulo, ambos de Feira, conquistando o título e obtendo o segundo lugar no Acesso em 2010, se credenciem para o Campeonato Baiano (ou Feirense) de 2011. E aí ?


Antônio Matos é jornalista e delegado de Polícia

amatosjr@ig.com.br