quinta-feira, 16 de agosto de 2018
TV

The Voice Brasil: baiana Lia Gondim foi uma das selecionadas

The Voice Brasil: baiana Lia Gondim foi uma das selecionadas
Da Redação , Salvador | 08/08/2018 às 09:12
Lia Gondim
Foto:
  A baiana Lia Gondim agradou os jurados do The Voice Brasil ao interpretar “Deixa eu Dizer”, música de Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza, durante as audições às cegas na noite de ontem (7).  Lulu Santos e Carlinhos Brown viraram as cadeiras, mas a artista escolheu Brow como técnico para as próximas fases.

 Fã assumida e ex-aluna do cacique na Pracatum – projeto social que realiza programas educacionais, culturais e de desenvolvimento comunitário no Candeal -, a artista contou sua história com o baiano e revelou ter guardado um pôster dele em seu armário quando adolescente. "Desde muito menina, eu tinha você como inspiração pelo que você faz com sua arte", contou ao artista e mais novo técnico.

 Sobre Lia Gondim

Graduanda no curso de Música Popular da Universidade Federal da Bahia,  Lia Gondim canta profissionalmente desde os 10 anos. Aos 11, estreou no Carnaval de Salvador, cantando em trio elétrico, e nunca mais parou. Em 2014, criou a banda Axémaria e seguiu com turnê nacional e internacional (em Angola e suas províncias). Já participou de corais, bandas de diversos estilos, cantando em bares, restaurantes e hotéis de Salvador, além de shows em diversas cidades brasileiras.

Já gravou jingles, locuções e coros para diversas bandas e artistas, nos palcos e em estúdios, como para o Harmonia do Samba, Babado Novo, Seu Maxixe, EdCity, Carla Perez, Ju Moraes, Fióti, Filomena Bagaceira, entre outros. 

Atualmente, Lia circula nos palcos com três projetos solos: “Coisas que Ninguém Sabe”, “Pra Cantar Junto” e “Axé na Maciota”. Além dos seus projetos solo, a artista está à frente de dois projetos com sua irmã, Flávia Gondim. O divertido canal Casa de Cantoras, no Youtube, onde postam vídeos semanalmente, está perto da marca dos 100 mil views em pouco tempo, e a banda “Gondim’S”, onde interpretam grandes hits da atualidade, fazendo uso de sampler e tendo como maior influência rítmica células do pagode baiano.