segunda-feira, 26 de agosto de 2019
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

BIBLIOTECA PÚBLICA DOS BARRIS EM SITUAÇÃO CRITICA ATÉ SEM ENERGIA

A partir de quinta-feira (2 de maio), o Litoral Norte baiano recebe a primeira edição da Festa Literária da Praia do Forte.
28/04/2019 às 10:02
   MIUDINHAS GLOBAIS:

  1. Em nota nas redes sociais o jornalista e pesquisador Nelson Varón Cadena diz que "é muito grave a situação de nossa Biblioteca Pública.Três anos e meio sem ar condicionado; promessas de liberação de verbas para obras emergenciais nunca cumpridas e agora deste terça feira sem energia. Segundo a Coelba, um sério problema na subestação interna do prédio. Situação de risco". 

  2. Cadena destaca: "O governo precisa tomar providências. De verdade, sem fakes". Dizemos nós: e olha que o governador Rui Costa anda pelo interior fazendo reuniões com gestores escolares e tem dito que uma das prioridades do seu governo é a educação. Então, se assim, o é, tá na hora de reequipar e modernizar a Biblioteca Pública dos Barris instalada no governo de Luis Viana Filho.
                                                                      ****
  3. Lembrar, ainda, que os professores das universidades estaduais estão em greve desde o último dia 4 e o governo não atende as suas reivindicações, segundo a Aduneb. Vários protestos já foram realizados em Salvador e no interior e nada acontece.

  4. Nesta segunda, 29, espera-se o prosseguimento do diálogo da categoria com o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Rosemberg Pinto (PT), o único interessado em resolver o problema.

   5. Também era de se esperar que deputados e deputadas federais da base do governo Rui Costa, que se dizem de esquerda e, algumas delas surgiram como políticas a partir dos movimentos estudantis do passado, falassem alguma coisa. É impressionante a mudez dessas pessoas que se autoproclamam defensores (ras) da educação.

   6. A Aduneb já realizou duas passeatas no centro de Salvador no tradicional circuito de protestos que vai do Campo Grande a Praça Municipal Thomé de Souza, mas, nenhum (a) deles (delas) apareceu. E olhe que são acostumados a usarem esse circuitos para todo tipo de protestos. 
                                                                     ****
  7. Exames oftalmológicos gratuitos para avaliar acuidade visual e pressão ocular da população foram oferecidos a 148 pessoas, entre idosos, adultos e, até mesmo, algumas crianças, durante ação social realizada, neste domingo (28), pelo DayHORC e Instituto de Olhos Freitas (IOF), empresas do Grupo Opty. 

   8. A iniciativa, de caráter preventivo e de conscientização, fez parte da campanha ‘Abril Marrom’, mês dedicado à prevenção e ao combate à cegueira. Os atendimentos ocorreram durante toda a manhã, no Parque da Cidade, em Salvador. 

   9. De acordo com o médico oftalmologista do Dayhorc, Marco Polo, os exames que foram disponibilizados à população são a porta de entrada para avaliar a saúde ocular do paciente e diagnosticar precocemente algumas doenças que podem levar à cegueira, tais como a catarata, que, inclusive, pode ter quadro revertido com tratamento adequado. 

   10. Também estiveram presentes para alertar a população sobre prevenção os médicos oftalmologistas Marcos Vale, especialista em Retinopatia Diabética, problema que merece maior atenção do público que porta o diabetes; e Mônica Mayoral, especialista em Glaucoma – principal causa de cegueira não reversível, no mundo. 

  11. Além dos exames, os participantes da ação social também tiveram acesso a atividades lúdicas e interativas, como foi o caso do aulão de yoga e de dança cigana. A programação do evento contemplou ainda show da Banda The Doc’s, composta por um trio de médicos apaixonados por música, sendo dois oftalmologistas e um otorrino - Sérgio Bomfim (vocal e guitarra), Adriano Príncipe (contrabaixo) e Rodrigo Lordello (bateria) -, e apresentação musical de Jovan Saxofonista. 

   12. A iniciativa contou com apoio da Prefeitura Municipal de Salvador, via Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência.

   13. A partir de quinta-feira (2 de maio), o Litoral Norte baiano recebe a primeira edição da Festa Literária da Praia do Forte. Com apoio do Governo da Bahia, a programação deve reunir 10 mil participantes, entre moradores da região e visitantes. Durante quatro dias, haverá saraus, lançamentos de livros, mesas literárias e manifestações culturais da Bahia, dentre outras atividades.

   14. Para o secretário do Turismo da Bahia, Fausto Franco, a decisão de realizar a festa durante a baixa estação é muito oportuna. “Assim como são realizadas em Cachoeira (Flica) e Mucugê (Fligê), este novo evento literário ajuda a reduzir os efeitos da sazonalidade no turismo, atraindo visitantes e movimentando a economia de hotéis, restaurantes e lojas da Praia do Forte”.

   15. De acordo com Vanessa Viera, da equipe de organizadores, a Festa Literária da Praia do Forte foi idealizada para unir potencial turístico da Praia do Forte e estímulo à cultura e literatura. “Escolhemos a localidade turística, agradável e com infraestrutura, para receber um grande evento literário”, afirmou.

   16. A Prefeitura, por meio da Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), prorrogou as inscrições para duas chamadas tecnológicas na cidade que se encerrariam na quinta-feira (25): Chamada Cidade Conectada e Desafio de Impacto Salvador Resiliente – Economia Circular. Ambas foram prorrogadas para os dias 16 e 17 de maio, respectivamente.

   17. As chamadas são voltadas para pessoas físicas, organizações sociais, empresas, empreendedores, pesquisadores, inventores, estudantes e startups. A chamada Cidade Conectada tem o objetivo de selecionar projetos de base tecnológica que se proponham a melhorar a conexão entre cidadãos, poder público e veículos de comunicação de forma eficiente e transparente. 

   18. Ela é a quarta lançada através do Edital de Inovação para a Indústria, por meio de uma parceria da Prefeitura com o jornal Correio e o Senai Cimatec.

   19. Para a Cidade Conectada, serão selecionados até cinco empreendedores (as) de todo o Brasil que ofereçam soluções inovadoras aos temas propostos: Universalização do acesso à internet; Internet das Coisas (IoT) para conectividade; transparência; e engajamento do cidadão. Os projetos receberão o investimento de R$ 150 mil cada e devem ser executados em Salvador numa duração máxima de 12 meses. As inscrições podem ser realizadas na plataforma  www. chamadacidadeconectada. com até o dia 16 de maio.

   20. Evitar a fusão entre o BNB (Banco do Nordeste do Brasil) e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) proposta pela equipe econômica do governo federal será a pauta principal da sessão especial proposta pelo deputado estadual Eduardo Salles. O evento acontece dia 29 de abril, a partir das 9h, no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia.

  21. Na Bahia, apenas em 2018, o BNB injetou R$ 8,1 bilhões, o que equivale a 20% de todo o orçamento anual do Estado.

   22. “A proposta de fusão é um equívoco porque as duas instituições têm funções diferentes e a junção vai, sem dúvida nenhuma, asfixiar a economia do Nordeste”, reclama Eduardo Salles.

   23. “O BNB é o operador do FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste) e tem como missão contribuir com a redução da desigualdade do Nordeste às outras regiões brasileiras. Participa ativamente do fomento à agropecuária, agricultura, microcrédito aos micro e pequenos empresários e investimento estratégico na infraestrutura. Já o BNDES não trabalha especificamente com o Nordeste e atua por setor de atividades”, explica o parlamentar.

   24. Desde 2017, moradores do Calabar e Alto das Pombas, em Salvador, são beneficiados pelo programa Viva Melhor. Promovida pela Base Comunitária de Segurança (BCS) do bairro, com o apoio de parceiros, a iniciativa ajuda moradores desempregados a empreender e gerar renda a partir do empréstimo de equipamentos como carrinhos de lanche, cachorro-quente ou pipoca e caixas térmicas. Quem desiste ou muda de atividade, devolve o carrinho, que é repassado para outro interessado cadastrado na lista de espera. 

   25. “A gente fez uma seleção com a comunidade e percebeu aquelas pessoas que estavam precisando, mas que também tinham o espírito empreendedor. Já temos 12 carrinhos e vamos receber mais 13 no fim de maio, totalizando 25 carrinhos”, conta a comandante da BCS Calabar e Alto das Pombas, Aline Muniz. 

  26. Tânia Santos encontrou uma fonte de renda na venda de salgados como autônoma. Ela conseguiu o carrinho de salgados emprestado pelo Viva Melhor no mês de março e viu as vendas melhorarem. “Antigamente, eu vendia [os salgados] em um carrinho de bebê e aí não tem como os clientes visualizarem os salgados. 

   27. Agora, com esse carrinho, tem como eles visualizarem. O trabalho ficou mais limpo, mais organizado e os clientes estão chegando aos pouquinhos”, afirma a vendedora, que vende cerca de 50 salgados diariamente, por R$ 1 cada.