quinta-feira, 13 de dezembro de 2018
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

Rui assina carta governadores NE e pede quitação débitos a Bolsonaro

Aos poucos e com firmeza o presidente eleito Jair Bolsonaro vai formando sua equipa de governo para comandar o país
21/11/2018 às 20:05
MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Reunidos em Brasília nesta quarta-feira (21), os governadores nordestinos redigiram carta ao presidente da República eleito, Jair Bolsonaro. Entre os destaques, está o reinício de obras paralisadas. No caso da Bahia, está em questão a retomada de pagamentos de algumas obras. 

   2. Confira o documento na íntegra:  Como explicou o governador, a Bahia arcou com suas parcelas e também com as parcelas de responsabilidade do governo federal em grandes obras, a exemplo do metrô de Salvador. 

  3. “A União, hoje, só para as obras do metrô, falta repassar R$ 180 milhões e nós tivemos que arcar com recursos próprios para não deixar a obra paralisar. Não deixamos parar diversas outras obras, tendo que colocar recursos próprios enquanto não chegavam recursos do governo federal. Vai ficando uma situação quase que insuportável suprir todas as ausências de pagamento do governo federal para obras estruturantes do estado”, afirmou Rui. 

   4. Ele também defendeu a obra da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, que aguarda licitação para ser finalizada. “Nós trabalhamos inclusive para preparar estudo técnico de viabilidade econômica, financeira e entregamos ao governo federal. Buscamos atores econômicos internacionais interessados e pedimos essa celeridade”.

   5. Ainda na carta, os governadores pedem um Pacto Nacional pela Segurança; Reequilíbrio do Pacto Federativo; Desbloqueio de Operações de Crédito dos Estados; alteração no Fundeb, com ampliação financeira da União; e externaram também a preocupação com alterações no Mais Médicos. Sobre este programa, Rui Costa disse que a população precisa de médico na zona rural. 

   6. “O pedido é que tenhamos médicos. Se conseguirmos brasileiros para ocupar todas as vagas, vai ser ótimo. Se não conseguirmos, queremos dialogar para que, se for o caso, os estados possam fazer convênios com países que queiram o intercâmbio desses profissionais. Em minha opinião, saúde não é lugar para se ter preferência político-partidária ou ideológica. Portanto, é a saúde sem partido”, resumiu.

   7. Os chefes de Estado pediram agenda com o presidente eleito para entregarem em mãos a carta com as reivindicações.

   8. (GLOBO.COM) O futuro ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, anunciou nesta quarta-feira (21) os nomes dos novos comandantes das Forças Armadas:

  9. Marinha: almirante Ilques Barbosa Júnior;Exército: general Edson Leal Pujol; Aeronáutica: tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez.

   10. O anúncio de Azevedo e Silva foi feito no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, onde funciona o gabinete de transição. Segundo ele, ainda não há data definida para a posse.

   11. Na Marinha, Ilques Barbosa Júnior substituirá Eduardo Bacellar Leal Ferreira; no Exército, Edson Leal Pujol assumirá no lugar de Eduardo Villas Bôas; e na Aeronáutica, Antônio Carlos Bermudez substituirá Nivaldo Luiz Rossato.

   12. Os atuais comandantes das Forças Armadas estão nos cargos desde janeiro de 2015, nomeados pela então presidente Dilma Rousseff.

    13. Além dos novos comandantes de Marinha, Exército e Aeronáutica, o governo de transição também anunciou nesta quarta-feira os nomes de mais dois futuros ministros: Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral) e André Luiz de Almeida (Advocacia-Geral da União).

                                                                        *****
   14. O deputado federal Luiz Caetano (PT) encontrou o candidato à presidência do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad, em Brasília. O encontro ocorreu durante reunião de Haddad com a bancada do PT no Congresso Nacional, na tarde desta quarta-feira. Na oportunidade, foram debatidas estratégias do partido para o próximo período, quando fará oposição ao governo Bolsonaro. 

   15. “A agenda do próximo período se dividirá em duas frentes, no Congresso Nacional: uma agenda de direitos econômicos e sociais, que será uma agenda de centro esquerda; e uma agenda contra temas como redução da maioridade e escola sem partido, que poderá agregar a centro direita mais esclarecida”, afirmou Haddad.

   16. Nesta sexta-feira (23), às 8h, em Salvador, o governador Rui Costa participa da entrega da terceira etapa da duplicação da Avenida Orlando Gomes e implantação da Avenida 29 de Março, no trecho que liga a Avenida Paralela à Estrada Velha do Aeroporto. 

    17. Batizado de Linha Vermelha, o conjunto de vias transversais que ligará a orla atlântica ao subúrbio ferroviário, terá 20 quilômetros de extensão, com seis viadutos, pontes, calçada, ciclovia e pista dupla com três faixas cada. 

   18. O investimento previsto na obra é de R$ 831,5 milhões, finalizando a ligação da Avenida Orlando Gomes até Paripe (Estação São Luís). As novas rotas beneficiarão, diretamente, moradores em bairros como Trobogy, Mussurunga, Bairro da Paz, Jardim Nova Esperança, Águas Claras e Cajazeiras.

   19. A Black Friday do Shopping Barra esse ano vai durar três dias. No fim de semana de 23 a 25 de novembro as lojas do Barra estarão promovendo descontos especiais que ultrapassam 70%, a depender da loja. Uma excelente oportunidade para quem quer levar para casa marcas exclusivas com preços diferenciados. 

   20. Para facilitar ainda mais as compras, na sexta-feira (23), o shopping funcionará com horário especial, das 8h às 23h e no sábado (24) e domingo (25), no horário habitual das 9h às 22h e das 12h às 21h, respectivamente.

   21. A Bahia abriu 625 postos de trabalho com registro em carteira em outubro de 2018, uma ampliação de 0,04% em relação ao montante existente no estoque do mês anterior. O resultado positivo decorreu da diferença entre 48.140 admissões e 47.515 desligamentos.

   22. O saldo para o estado da Bahia, em outubro de 2018, foi positivo depois de seis anos consecutivos de saldos negativos (na comparação com o mesmo mês). O resultado, apesar de superior ao do mesmo período do ano anterior (-36 postos), não superou o registrado no mês de setembro de 2018 (+8.509 postos).

   23. Setorialmente, em outubro, seis dos oito setores contabilizaram saldos positivos: Comércio (+1.076 postos), Serviços (+754 postos), Indústria de Transformação (+90 postos), Construção Civil (+27 postos), Extrativa Mineral (+23 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+21 postos). Por outro lado, Agropecuária (-1.010 postos) e Administração Pública (-356 postos) fecharam posições de trabalho com carteira assinada. 

   24. No acumulado do ano de 2018, o saldo alcançou +38.151 postos. Sete setores de atividade registraram saldos positivos: Serviços (+19.924 postos), Agropecuária (+7.000 postos), Indústria de Transformação (+5.082 postos), Construção Civil (+4.248 postos), Administração Pública (+1.549 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (+1.317 postos) e Extrativa Mineral (+896 postos). Em contrapartida, Comércio (-1.865 postos) apresentou saldo negativo.

   25. Em outubro de 2018, em relação ao saldo de postos de trabalho com carteira assinada, a Bahia (+625 postos) ocupou a sétima posição entre os estados nordestinos e a décima sexta no conjunto das unidades federativas. No Nordeste, exceto Pernambuco (-1.330 postos), todos os estados apresentaram saldo positivo no mês: Ceará (+3.669 postos), Alagoas (+3.378 postos), Rio Grande do Norte (+2.491 postos), Sergipe (+2.440 postos), Paraíba (+1.239 postos), Maranhão (+664 postos), Bahia (+625 postos) e Piauí (+250 postos).

   26. Acumulado do ano – O resultado de janeiro a outubro (+38.151 postos), levando em conta a série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, fez com que o estado ocupasse a sétima posição no país e a primeira na região nordestina quanto à geração de empregos. 

   27. No Nordeste, todos os estados totalizaram saldos positivos: Bahia (+38.151 postos), Ceará (+26.212 postos), Pernambuco (+14.297 postos), Maranhão (+12.646 postos), Paraíba (+6.834 postos), Piauí (+6.299 postos), Rio Grande do Norte (+6.127 postos), Sergipe (+2.462 postos) e Alagoas (+778 postos).