segunda-feira, 20 de novembro de 2017
Saúde

Rede Amigas de Dulce é lançada com a adesão de diversas personalidades

Entre as mulheres que integram o movimento estão as atrizes Glória Pires
e Bianca Comparato e a escritora Mabel Veloso
Da Redação , Salvador | 12/05/2017 às 17:40
Rede já conta com 100 mulheres
Foto: OSID
Em clima de muito entusiasmo e solidariedade foi lançada hoje (12) a rede Amigas de Dulce, iniciativa de apoio às Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) que já conta com a adesão de cerca de 100 mulheres de diferentes áreas de atuação, a exemplo de empresárias, jornalistas, artistas, escritoras e autoridades. O evento de lançamento lotou o auditório da OSID (Largo de Roma), reunindo dezenas de integrantes da rede, que participaram de um bate-papo com a superintendente das Obras Sociais, Maria Rita Pontes, tendo como mediadora a jornalista Patrícia Abreu. O movimento surge com a missão de mobilizar a sociedade para ações voluntárias em prol da sobrevivência da entidade e da consequente manutenção dos serviços prestados à população mais carente.
 
“O que estamos fazendo aqui hoje, além de conhecer mais sobre a rede, é também resgatar um pouco da história de Irmã Dulce, pois ela sempre teve por perto mulheres; mulheres fortes, mulheres dispostas, de todas as classes, apoiando ela. A força feminina também foi fundamental para que sua obra continuasse. Agora todas vocês vão somar forças para nos ajudar na continuidade do legado de amor do Anjo Bom”, declarou emocionada Maria Rita, durante a abertura do encontro.
 
A presidente do Conselho Municipal da Mulher Empresária, da Associação Comercial da Bahia, Rosemma Maluf, destacou a importância de ter a sociedade civil engajada em um trabalho de voluntariado, especialmente em prol das Obras Sociais Irmã Dulce: “A OSID não tem dimensão. Sempre que tiver expansão, haverá pacientes para os serviços que a entidade presta. Então precisamos sensibilizar cada vez mais a sociedade civil para participar como voluntários e dar apoio para a continuidade de uma instituição que é a porta que nunca se fecha para acolher os mais necessitados. Vale frisar que a ajuda não é só financeira. O apoio pode vir de várias formas, qualquer ação, cada gesto que venha somar tanto materialmente, quanto espiritualmente ou afetivamente junto aos pacientes nós consideramos uma forma de contribuir”.

Todas as integrantes da Amigas de Dulce presentes no evento assinaram um termo de adesão ao grupo e um bótom com a marca da rede. As atrizes Glória Pires e Bianca Comparato, que integraram o elenco do filme Irmã Dulce, lançado em 2014, também já aderiram ao movimento e enviaram vídeos com mensagens de apoio que foram exibidos durante o encontro. Quem quiser integrar a rede Amigas de Dulce deve enviar uma mensagem para o e-mail amigasdedulce@irmadulce.org.br.
 
Campanha para reforma – Durante o evento também foram apresentadas as primeiras iniciativas da rede Amigas de Dulce, a exemplo do apoio ao projeto de reforma do setor da OSID onde são realizadas hoje milhares de pequenas cirurgias, incluindo suas áreas de apoio. A instituição precisa de recursos para a realização de obras de requalificação e aquisição de novos equipamentos. A área de pequenas cirurgias das Obras Sociais responde por quase 5 mil atendimentos por ano, incluindo a realização de procedimentos em especialidades como Cirurgia Plástica, Urologia, Cirurgia Geral e Dermatologia. Com a reforma, os pacientes acolhidos pela OSID passarão a contar com a Unidade Dona Dulce Lopes Pontes, batizada em homenagem à mãe de Irmã Dulce. Doações à campanha já podem ser feitas no endereço www.kickante.com.br/irmadulce ou via conta bancária: Banco Bradesco / Agência 2864-9 / Conta Corrente 451-0.
 
Atualmente, cerca de 2 mil pessoas são atendidas diariamente na sede da OSID em Salvador, local que abriga um dos maiores complexos de saúde do país com atendimento 100% gratuito. A instituição responde ainda por 4,5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano na Bahia, acolhendo idosos, pessoas com deficiência e portadores de deformidades craniofaciais, pacientes sociais, crianças e adolescentes em situação de risco social, moradores de rua e dependentes de substâncias psicoativas.