segunda-feira, 23 de setembro de 2019
Colunistas / Filosofia Popular
Rasta do Pelô

CRÔNICA: Mulher do Rasta faz aniversário e quer festa igual a de JOE

Esposa do Rasta do Pelô quer espantar a crise com uma recepção de aniversário no Hotel Pirâmide
06/08/2015 às 12:04
 Andei sumido das lides literárias diante da crise financeira que atingiu em cheio meu pensar. Falta de dinheiro também dá nisso, a gente fica de mau humor, nada dá certo. 

   Tem mais de um mês que a TV daqui de casa quebrou e o jeito foi pedir emprestado uma velha Toshiba que minha sogra usava no quarto para um socorro, até que as nossas finanças melhorem e possamos comprar outra. Ainda tentei junto a Sêo Cardoso, o técnico da oficina de TV aqui do bairro, mas, disse-me que iria gastar mais consertando o aparelho do que comprando um novo. 

   Como os negócios aqui no Pelourinho cairam por demais, essa escaramuça entre Sêo Nelson e Sêo Medrado só tem afundado ainda mais o turismo, a gente tá vendendo pouco, Dona Céu passa dias pra fazer meia dúzia de tererês, as tocatas nessa época do ano são poucas, o meu tamborim tá com o couro frouxo, a coisa tá dificil, tá pegando feio.

   Esta semana, pra completar, as amigas de Céu com quem faz de vez em quando uma farrinha, Andréa fechou seu salão Lady Lú porque a clientela, diante da crise, quem fazia uma escova e unhas de 15 em 15 dias passou a fazer de 30 em 30 dias, quiçá até mais; Tina Copo pegou uma Ckikungunya tá toda torta e com dores; sua irmã Cervejão tá rifando dois pares de sapatos-altos ; de sorte que ela até tinha programado uma festa do seu aniversário no Pirâmide, imitando a do pai de Michael Jackson quando soube do coquetel que anima Mr Joe, este já nas calendas dos 87 anos, ativo e faceiro com as 'minas'. Mas, como o dinheiro tá curto nada feito.

   Ainda assim, tava vendo 'Verdades Secretas' na TV da sogra, aquela moçoila se ensaiando para o bonitão do Lombardi com bundaço de fora, quando Céu chega toda cheirosa e pede pra eu falar com Badu, o intelecutal de bigode, nosso conselheiro, pra que ele descobrisse a pólvora, arumasse um meio criativo como faz Sêo Nizan Guanaes, da gente matar o tubarão, e ganhar dinheiro para consumar nossos desejos, não só adquirir pílulas iguais as usadas por Mr Joe para uma noite romântica no Pirâmide, após um coquetel que seria servido a amigos e amigas, e também fazer nossa viagem a Mendonza, na Argentina.

   - Amor! - disse - vamos nos contentar com o que temos e fazer nosso chamego aqui mesmo tomando um latão de schin e comendo umas pipocas.

   - O microondas também pifou e eu não vou fazer pipocas na panela mexendo com espátula de madeira, 'nem a pau Juvenal' - arreliou imitando a propaganda da Sadia e puxando minhas bochechas.

   - Tá bom. Amanhã vou ligar pra Badu pra ele dar umas dicas visando a gente sair da crise.

   - Você devia ligar era pro Nizan que ele sabe das coisas.

   - Como vou ligar pra Nizan se não tenho intimidade com o 'home' sequer tenho seu telefone.

   - Fale com seu amigo da Maria, João Silva, fale com Sêo Bina que conhece essa gente da publicidade, fale com Doutor Zéu que ele conhece todo mundo. Se vira filho.

   - Por que você não fala também com seu compadre que é bem relacionado no mundo esportivo, sempre com muita grana? - questionei.

   - Ele me prometeu um jantar de aniversário e até hoje, nada...eu é que não vou falar.

   - Tá bem, amanhã resolvo essa parada - consenti.

   No outro dia fui ao Pelô vender minhas toucas, movimento fraco danado, poucos turistas no local ainda esperando mudanças prometidas pelo Netinho e lá por volta do meio dia dirigi-me a Carlos Gomes para comprar uns aviamentos numas tendas que tem no Beco do Mocambinho quando, por sorte, encontro Dr Zéu.

   - Você por aqui amigão com essa cara de tristeza - cumprimentou-me o causídico.

   - Vim comprar umas linhas e estou preocupado com a crise porque a mulher quer fazer uma festa no Pirâmide e ainda me pediu pra comprar as pílulas usadas por Mr Joe, a fim de umas estripulias a mais.

   - Que história de Pirâmide é essa? - questinou.

   - O Pirâmide é aquele hotel chique que fica perto da Rodoviária e Dona Céu quer dar uma recepeção ao estilo pai do Michael Jackson e que eu use as pílulas do coroa. Temo por um AVC.

   - Quanto a recepção não me meto e você pode, talvez, conseguir um empréstimo com Moreira, pra onde vou agora almoçar lá no Porto Moreira, e satisfazer o desejo de sua esposa. Agora, quanto as pílulas tenho um médico amigo, Dr Nunes, que tem um coquetel dos melhores (livre de AVC) e posso arranjar um pra você.

   - E como vou pagar a esse doutor?

   - Você não vai pagar nada é amostra grátis.
 Que maravilha. Lá fomos nós para o Moreira comer uma moqueca de pescada amarela, óbvio, Dr Zéu pagando.

   Quando cheguei em casa, à noite, todo alegre e satisfeito a mulher viu logo por meu semblante que a festa no Pirâmide iria rolar, que eu havia conseguido a grana.

   - Pelo visto você salvou a Pátria. Falou com Badu? Conversou com Nizan?

   - Nada, encontrei Dr Zéu no Mocambinho e esse garantiu que tem um amigo, acho que o nome dele é doutor Nunes, que tem a receita de um coquetel que levanta até defundo e vai conseguir pra nós, de graça.

   - Esse doutor é politico? E a recepção no Pirâmide?

   - Até o momento, nada, mas, quem sabe, Doutor Nunes pode ter um amigo político e conseguir a recepção também de graça.