quinta-feira, 14 de novembro de 2019
Política

PT DISSE NÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA MAS RUI TERÁ QUE FAZER A SUA RP

Bancada ligada a ACM Neto votou SIM 100%. PP de Leão e PSD de Otto também votaram SIM exceto deputado MarioNegromonte (PP) que disse Não
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/07/2019 às 11:17
Votação histórica no plenário da Câmara com maioria de 379 votos SIM
Foto: Luis Macedo
Mesmo o estado da Bahia tendo um rombo de R$4bilhões/ano na previdência, dito pelo próprio governador Rui Costa (PT) em mensagem na Assembleia Legislativa, o chefe do executivo baiano (por enquanto os estados e município estão fora da reforma e esse tema volta à pauta no Senado quando a matéria por lá chegar após votação do segundo turno na Câmara) manteve-se fiel a ideologia petista estatizante e posicionou-se contra a RP, bem como todos deputados federais do PT de sua base votaram NÃO à reforma. Deputados do PCdoB e PSB, idem-idem. Félix Jr (PDT) e MarioNegromonte (PP) também apontaram NÃO.

Na Bahia, os petistas deputados estaduais votaram SIM pela minireforma encaminhada a ALBA pelo chefe do Executivo aumentando de 12% para 14% a contribuição do Planserv e a redução desses serviços ou limitação de cotas. Muitas clínicas que atendem pelo Planserv, hoje, estão sem receber os serviços há três meses, e várias categorias médicas, segundo o deputado Alan Sanches (DEM) encontram-se em greve.A bancada de deutados federais ligada a ACM Neto (10 parlamentes) disse SIM 100% a RP. E Bacelar, do Podemos, esteve ausente da sessão. 

Evidente que, passada a aprovação da RP no segundo turno da Câmara e depois no Senado e, em sendo promulgada, e ficando estados e municípios de fora, estes terão que fazer suas próprias reformas senão quebram. A lista de professores do Estado da Bahia com tempo de serviço para se aposentar aos 48/50 anos de idade é grande e a SAEB tem postergado pedidos, assim como suspendeu pagamento de licenças-prêmios. Na próxima semana, em ação movida pela Fetrab, aposentados do Estado que não receberam licenças-prêmios estão cobrando na Justiça. Vai ter uma audiência no TJ.

A idade média/vida no Brasil chegou a 73 anos e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), realizada pelo IBGE, aponta que o país chegou a 30.5 milhões de idosos com 60 ou mais anos. Existem no portal MaturiJobs 90.000 profissionais com mais de 50/60 anos à procura de recolocações em empregos. 
O governo da Bahia e demais da Federação vão ter que enfrentar esse problema sob pena de grande parte de suas arrecadações serem consumidas por aposentados e pensionistas. Ou muda já ou o pepino só faz crescer.
                               *****

Quem votou a favor e contra a reforma dos deputados baianos:

A FAVOR - DISSERAM SIM

Abílio Santana (PR)
Adolfo Viana (PSDB)
Alex Santana (PDT)
Antonio Brito (PSD)
Arthur Maia (DEM)
Cacá Leão (PP)
Charles Fernandes (PSD)
Carlos Cajado (PP)
Elmar Nascimento (DEM)
Igor Kannário (PHS)
João Carlos Bacelar (PR)
João Roma (PRB)
José Nunes (PSD)
José Rocha (PR)
Leur Lomanto Jr. (DEM)
Márcio Marinho (PRB)
Otto Alencar Filho (PSD)
Pastor Sargento Isidório (Avante)
Paulo Azi (DEM)
Paulo Magalhães (PSD)
Professora Dayane Pimentel (PSL)
Raimundo Costa (PR)
Ronaldo Carletto (PP)
Tito (Avante)
Uldurico Júnior (PROS)

Contra - Disseram NÃO

Afonso Florence (PT)
Alice Portugal (PCdoB)
Daniel Almeida (PCdoB)
Félix Mendonça Jr. (PDT)
Jorge Solla (PT)
Joseildo Ramos (PT)
Lídice da Mata (PSB)
Marcelo Nilo (PSB)
Mário Negromonte Jr. (PP)
Nelson Pelegrino (PT)
Valmir Assunção (PT)
Waldenor Pereira (PT)
Zé Neto (PT)