segunda-feira, 09 de dezembro de 2019
Política

FAMÍLIAS SOFRERAM NO RETORNO DO SÃO JOÃO PELA BR-324

Ninguém toma uma providência
Tasso Franco , da redação em Salvador | 25/06/2019 às 21:04
Engarrafamentos intermináveis
Foto: BJÁ
MIUDINHAS GLOBAIS:

1. No retorno dos festejos de São João do interior para a capital os baianos sentiram na pele o que significa o desprezo de alguns órgãos e das autoridades que deveriam cuidar do seu bem estar. Quem saiu de Euclides da Cunha (325 km) para Salvador gastou 11 horas na estrada até Salvador usando a BR-116 NO e a BR-324. Quem saiu de Riachão de Jacuipe, mais perto, consumiu 7 horas: de Feira de Santana até Salvador 4 horas; e de Serrinha Salvador pela BR-116-NO e BR-324 gastou 9 horas.

2. E o que representa mais desprezo com as familias a ausência de policiamento nas estradas da PM, da PC e da PRF. Pontos estratégios que são conhecidos de todos - a BR-116/NO entre Santa Bárbara e Feira, completamente engarrafada; nas proximidades da entrada de Berimbau, na saída da BR-101 quem vem de Santo Antonio de Jesus; na saída do acesso de Santo Amaro; na saída de Candeias; nada da PRF. 

3. Motoristas trafegando pela pista do acostamento reservada a ambulâncias e a Policia, motoristas cortando pelos acessos da duplicação da BR-116 NO entre Serrinha e Santa Bárbara, até por dentro do mato, e a fiscalização zero. Pra completar nesta terça-feira, 26, foi de chuva em quase todo trajeto entre Serrinha e Salvador, 170 km.

4. Na ida deu-se a mesma coisa nos dias 20 e 21. É impressionante que não se organiza uma estratégia, não se oferece segurança à população e até arrastões teriam acontecido. O governo federal deveria acabar com a PRF e terceirizar os serviços para uma empresa privada e fiscalizar. Veja o que aconteceu com a Via Bahia! Hoje, nos dois pedágios da BR-324 não havia um papa fila sequer e imensas filas se formaram nos guichês, nas imediações inúmeros ambulantes. 

5.A BR-324 há muito tempo pedagiada está repleta de buracos e não se toma uma providência. Tem determinados trechos do acostamento que está quase intransitável. É uma situação absurda e não adianta reclamar pois não tem a quem reclamar. As meninas dos guichês só fazem cobrar o pedágio e não adianta falar nada com elas. O que aconteceu hoje nesses trechos da BR-116 NO e na BR-324 foii constrangedor.