sexta-feira, 22 de novembro de 2019
Política

‘Mônica Bergamo tem uma tatuagem de Lula na virilha’ diz Emilio Surita

Com informações do 247 e twitter de Jean Wyllys
Da Redação , Salvador | 14/06/2019 às 15:33
Briga feia no jornalismo
Foto: REP
Durante entrevista do jornalista Glenn Greenwald, editor do Intercept Brasil, ao programa Pânico da rádio Joven Pan de quinta-feira (13), o apresentador Emílio Surita, fez uma piada quanto a devoção de Mônica Bergamo com o PT e disse que a jornalista tem uma tatuagem do Lula na virilha.

 Para ele, "Mônica Bergamo tem uma tatuagem de Lula na virilha", pois uma mulher jornalista não faria a apuração dos fatos se não tivesse 'apaixonada'.

A jornalista respondeu ao ataque com uma frase do poeta chileno Nicanor Parra: "Atualmente eu me inclino pelo canto gregoriano. E por uma música que já não se escuta em nenhuma parte. Me refiro a essa música chamada SILÊNCIO".

O ex-deputado Jean Wyllys manifestou solidariedade à jornalista: "Como os que apelam à homofobia para atacar @ggreenwald, já que não têm argumentos para "justificar" a ação mafiosa da Lava Jato que este denunciou, Surita recorre ao insulto machista contra @monicabergamo pelas mesmas razões", escreve ele em sua página nas redes sociais.