sexta-feira, 18 de outubro de 2019
Política

FECHAMENTO DE FÁBRICA DA FORD EM SP causa temores na Ford Camaçari

A fábrica de Camaçari produz o KA e o Eco Esporte e opera em três turnos
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/03/2019 às 19:10
Mobilização de operários da Ford
Foto: DIV
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Há um alarme antecipado de um possível fechamento da Ford em Camaçari. Até o momento não há nenhum comunicado da empresa de que adotará esse procedimento e o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari já fala numa greve dia 19. Ao que se sabe, a Ford anunciou o fechamento de sua fábrica que produz caminhões e o modelo fiesta em São Bernardo do Campo.

   2. A Ford, que em caminhões compete no Brasil contra os grupos Volkswagen, Daimler e Volvo, teve vendas de 9.300 caminhões em 2018, crescimento de 19 por cento sobre o ano anterior. O desempenho, porém, ficou abaixo da expansão de vendas do segmento no período, de 46 por cento, segundo dados da associação de montadoras de veículos, Anfavea.

   3. Já o Fiesta acumulou vendas de 14.505 veículos em 2018, queda de cerca de 24 por cento sobre 2017, segundo dados da associação de concessionários Fenabrave.

   4. O anúncio da Ford ocorre após a General Motors ameaçar em janeiro não continuar a operar da mesma forma no Brasil e estava negociar incentivos tributários com o governo do Estado de São Paulo, onde mantém fábricas em São Caetano do Sul e São José dos Campos. A montadora fechou acordo com metalúrgicos, congelando salários este ano e promovendo reajuste abaixo da inflação em 2020.

    5. A Ford também tem uma fábrica de veículos e motores em Camaçari (BA), onde produz o Ka e o utilitário EcoSport, e uma unidade de produção de motores e transmissões em Taubaté (SP). Estas, ao que se sabe, serão mantidas.

   6. O alarme surgiu ao anunciar que encerrará as atividades em uma das fábricas em São Paulo, empresários da Ford e do Governo Federal se reuniram e a empresa foi cobrada por ter se beneficiado de subsídios que, só na esfera da União, somaram R$ 7,5 bilhões nos últimos cinco anos. 

   7. Como a unidade de Camaçari continua recebendo benefícios federais, por meio de incentivos tributários e pela recente prorrogação do regime especial automotivo do Nordeste até 2025, teria sido levantada a possibilidade da suspensão desse incentivo que culminará no fechamento da unidade na Bahia.

   8. Por enquanto, tem muito balão de ensaio. O governador Rui Costa, precavito, não emitiu nenhuma nota sobre o assunto. Agora, é bom ficar atento, pois, onde tem fumaça há fogo.
                                                                       *****
  9. Será dada a largada para o início dos eventos Eu Brinco, Eu existo do Amora, ateliê de brinquedos afirmativos que desenvolve ações que envolvem venda, doação de bonecas e bonecos pretos, ações afirmativas e novos negócios, criado e gerenciado por Geo Nunes, especialista em Design Estratégico. 

   10. Os eventos vão percorrer 12 escolas públicas de Salvador, impactando cerca de 2 mil crianças da primeira infância à adolescência. A primeira escola a receber o evento será a Escola Municipal Gersino Coelho, no bairro do Doron, na tarde desta quarta-feira, 13 de março. 

   11. No segundo semestre de 2018 o Amora teve a honra de ser o único projeto baiano selecionado, dentre 172 inscritos, pelo Negras Potências (Matchfunding realizado em parceria pelo Benfeitoria e Fundo Baobá – Fundo para equidade racial, sobre empoderamento de meninas e mulheres negras) com o projeto “Mais que brinquedos, representatividade”, que levará a partir desta quarta-feira, 13 de março, o evento Eu Brinco, Eu existo para 12 escolas públicas de Salvador, impactando cerca de 2 mil crianças da primeira infância à adolescência.

   12. Promulgada em 5 de outubro de 1989, a Constituição do Estado da Bahia, a exemplo da Carta Magna de 1988, também nasceu do desejo e da luta do povo pela consolidação da democracia, após um longo período de ditadura militar. Para marcar a data, o deputado estadual Jacó (PT) está propondo uma sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba) em homenagem ao principal diploma normativo baiano.

   13. O requerimento que propõe a sessão especial foi protocolado nesta segunda-feira (11), e lembra que a Constituição que rege a Bahia teve a contribuição decisiva de organizações e entidades populares na sua elaboração, além de parlamentares como Alcides Modesto (à época líder do PT), Vandilson Costa, Amabília Almeida, Luiz Humberto, Luiz Nova, Paulo Fabio, Luiz Cabral e Jurandy Oliveira, ainda hoje deputado da Alba.  

   14. No próximo sábado (16), será realizada, no Largo de Roma, a Feira Março Mulher, com oferta de consultas médicas, exames, emissão de documentos e atividades de lazer para o público feminino. Promovido pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) e com apoio das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), a feira marca as comemorações do Mês da Mulher. O atendimento fica disponível das 8h às 17h, em um espaço localizado em frente ao Hospital da Mulher.

   15. O evento disponibilizará exames de mamografia, ultrassonografia (mama, abdômen total, tireoide, vias urinarias, próstata via abdominal e partes moles), eletrocardiograma, radiografia do tórax. Também serão oferecidos exames ginecológicos, com preventivo. As crianças passarão por exame oftalmológico, com distribuição de óculos, e os idosos (acima de 60 asnos) por rastreamento de catarata. 

   16. A convocação da Câmara Municipal de Salvador ao secretário municipal de Trabalho, Esportes e Lazer, Alberto Pimentel, está sendo discutida pelos vereadores. O pedido de antecipação ou adiamento da presença do titular da pasta na Casa foi debatido em plenário, na sessão ordinária desta segunda-feira (11).

   17. Por meio de ofício, o secretário solicitou, sexta-feira (8), que o encontro com os vereadores ocorresse nesta tarde. Ao justificar a antecipação, Pimentel alegou uma viagem marcada na quarta-feira (13) – data previamente agendada pela Câmara. O secretário chegou a fazer uma visita informal à Casa nesta segunda, quando foi recebido por alguns vereadores.

    18. Na Câmara, Pimentel será questionado sobre a nomeação do policial militar Jorge Bruno Guimarães de Souza para o cargo de diretor do Trabalho, apesar de responder a processo por agressão a uma mulher.

    19. Líder da bancada governista, o vereador Paulo Magalhães Júnior (PV) apresentou parecer favorável à antecipação através de um “requerimento verbal”. A ideia era que a visita do secretário acontecesse na manhã desta terça-feira (12), antes da Reunião do Colégio de Líderes, agendada para as 10h30, no Salão Nobre.

   20. Apesar do parecer favorável da maioria, inclusive da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a ausência de parecer da Comissão de Educação e o posicionamento do vereador e procurador da Casa, Edvaldo Brito (PSD), “em prol da instituição”, barraram a convocação para terça pela manhã.

    21. A manutenção da data (13 de março) ou eventual antecipação para a sessão ordinária desta terça-feira, às 15h, será definida na reunião do Colégio de Líderes. Diante da indefinição, conforme Geraldo Júnior, a convocação está mantida para quarta, às 15h.

    22. No encontro, as lideranças partidárias ainda definirão o calendário de votação para o primeiro semestre.

   23. O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado estadual Nelson Leal, prestigiou hoje (11.03) a posse do novo secretário de Desenvolvimento Urbano (Sedur), deputado Sérgio Brito. “Faço ‘dobradinha’ eleitoral com Sérgio em vários municípios, principalmente no Vale do Paramirim; ele é de Conquista e sou de Livramento. Ou seja, da mesma região. 

   24. Além dessas afinidades, contudo, Sérgio Brito adora assumir desafios e tem uma grande capacidade de liderança porque, sobretudo, gosta de ouvir e dialogar. Com 30 anos de vivência no parlamento federal, tenho certeza de que será um dos mais importantes secretários do governo Rui Costa”, advoga Nelson Leal.
 
   25. Leal, durante a solenidade de posse, ofereceu ao novo titular da Sedur uma parceria permanente para a discussão e solução legal de vários problemas que atingem o solo urbano dos 417 municípios baianos. 

   26. “A urbanização das cidades, a habitação e a gestão dos resíduos sólidos são alguns dos temas que podem ser debatidos em conjunto com a Assembleia Legislativa, porque não afetam apenas um município, mas toda uma região. Na minha opinião, por exemplo, o sucesso dos consórcios municipais de saúde deve ser replicado na gestão e destinação do lixo urbano”, diz o chefe do Legislativo estadual.