domingo, 18 de fevereiro de 2018
Política

NETO confirma presidência do DEM para viabilizar sua candidatura a gov

Os ecos políticos do período momesco vão ficando mais claros e ACM Neto diz que vai mesmo assumir a presidência do DEM, conforme já dito aqui neste Bahia Já
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/02/2018 às 19:22
ACM Neto vai ser presidente do DEM, próximo passo à candidatura a governador
Foto: Max Haack
  MIUDINHAS GLOBAIS:
  
   1. CONFORME dito por este Bahia Já há algum tempo, informação de um deputado demista, o prefeito ACM Neto confirmou hoje que assumirá a presidência nacional do DEM, dia 8, para viabilizar sua candidatura a governador da Bahia, em 2018. Vai dar visibilidade e permitirá que o Fundo Partidário organize sua candidatura em termos financeiros.
  
   2. Afirmou para A TARDE, enquanto curtia a folia no Campo Grande, na tarde deste domingo, 11, que o único fato que não pesa na sua decisão sobre sair ou não candidato ao governo é uma eventual derrota nas urnas. Ele confirmou, ainda, que deve ser empossado presidente nacional do DEM, no próximo dia 08 de março, o que dará a ele visibilidade e função central nas articulações locais e nacionais.

   3. Perguntado sobre qual será o principal critério para a tomada de decisão, que deve ser anunciada até final de março, desconversou, mas assinalou que "é jovem" e que não pode enxergar somente uma eleição, mas sim uma trajetória de vida.

   4. "Não estou preocupado no que fazer se no dia 08/10 eu não ganhar a eleição. Essa é uma preocupação que não passa na minha decisão", disse Neto.

   5. No sábado, coluna do jornal O Estado de São Paulo afirmou que Neto estaria tendendo a desistir da candidatura. Seu grupo político, no entanto, não admite a possibilidade. O que se comenta nos bastidores do Thomé de Souza é que caso isso venha a ocorrer o nome para substituí-lo seria o do prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM).

   6. Ao que tudo indica, a chapa será Neto (governador), Zé Ronaldo (Senado) e os dois nomes para vice e outra vaga ao Senado ainda em abertos. 
   
   7. Já o governador Rui Costa (PT) disse, também citado em A Tarde, neste domingo, 11, enquanto curtia a festa no Campo Grande, que deve iniciar uma minirreforma em sua administração ainda este mês. Pelo menos sete secretários devem deixar o governo para concorrerem as eleições de outubro, razão pela qual Rui terá de trocar ou remanejar secretários. O prazo para candidatos deixarem cargos executivos é 06 de abril.

   8. "Vou começar no final de fevereiro algumas mudanças e até final de março faremos isso. Já estou fazendo o desenho que pode afetar outras secretarias. Ainda estou avaliando, faremos remanejamentos de secretarias, se necessário", disse o governador.

   9. Rui disse que não negociará cargos em sua administração com eventuais aliados que ficarem fora da chapa. O que deve ser negociado é o apoio as candidaturas à Câmara Federal.

   10. "A acomodação não se dará por cargos, eu não vou fazer isso, não vou desarrumar o governo no último ano. E tenho que registrar que ninguém pediu. O que todo mundo vai querer é que quem não esteja na chapa tenha apoio extra para eleger deputados sobretudo da bancada federal", disse o governador.

   11. O motivo pelo qual os partidos querem apoio para cadeiras no legislativo federal diz respeito as novas regras eleitorais. Partidos com maior bancada federal terão mais recursos e tempo de tv nos próximos pleitos.

   12. Chapa: Rui disse que logo após o carnaval se reunirá com o conselho político e com cada partido da base individualmente - PSD, PP, PR e PSB.

   13. No meio político, diz-se que, certo, na chapa da Rui só tem a vaga ao Senado para Jaques Wagner. A outra estaria sendo disputada por Angelo Coronel e Lidice da Mata. E a vice, pode seguir com João Leão.

   14. Entre os secretários candidatos especula-se o nome do secretário da Saúde, Fábio Vilas Boas. Os de Carlos Martins e Olivia Santana são certos, federal e estadual.
                                                                *******
   15. Durante todo o Carnaval, técnicos da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) identificaram mais de 1,4 mil situações de vulnerabilidade e risco social. Nas abordagens, a equipe formada por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos, educadores sociais, coordenadores e pessoal de apoio realizaram, até este domingo (11), 381 cadastros de crianças e adolescentes identificados em situação de trabalho de risco e vulnerabilidade social. 

   16. Destes, 375 desses foram cadastrados por estarem em situação de trabalho. As equipes realizaram os encaminhamentos para os Centros de Convivência (82), retorno para o lar (152), para o Conselho Tutelar (103), para Cras e Creas (137). As equipes manterão as atividades da campanha "Criança não é Mão de Obra" durante todo o Carnaval.

   17. O Conselho Tutelar de Salvador está atuando 24 horas por dia em ações preventivas, de sensibilização e articuladas com a rede de proteção, visando enfrentar as violações de direitos e práticas contra direitos de crianças e adolescentes. Presentes em cinco postos – Integrado, Centro, Barra, Ondina e Imeja – 90 profissionais se desdobram para que a folia momesca seja de garantia desses direitos.

    18. Dois panoramas se repetem de forma alarmante: presença e exposição de menores na primeira infância (0 a 5 anos) e trabalho infantil ou crianças acompanhando adultos nos locais de vendas por ambulantes ou comércios. Para a conselheira Ana Dalva Pereira “é grande a resistência de grande parte de comerciantes acompanhados com filhos ou menores de 18 anos em permitir que estes sejam acolhidos nos Centros de Convivência”.
  
   19. O bloco Apaches do Tororó, fundado em 1968 - pelos integrantes da Escola de Samba Filhos do Tororó -, viveu tempos áureos nas décadas de 60 e 70, e teve seus momentos difíceis, foi perseguido na época da ditadura e foi chamado até de ‘grupo de marginais’. 

   20. O tempo passou, sobreviveu e fez história. Neste Carnaval, celebra meio século, mas as dificuldades continuaram para colocar o bloco na avenida.

   21. Diante desse cenário, a deputada estadual Fabíola Mansur (PSB) conseguiu, através de uma emenda parlamentar, dar sua contribuição para que o Apaches do Tororó possa  continuar representando a resistência no Carnaval da Bahia. 

   22. “Em virtude do bloco não ter sido contemplado com o edital “Ouro Negro”, da Secult, alocamos uma verba referente a emenda parlamentar para que ele possa participar deste Carnaval, sua história e importância não podem ficar de fora da folia de Momo”, disse a parlamentar.
   
   23. Até a noite de sábado de Carnaval, o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) registrou 1.481 abordagens em blitzes da Lei Seca, com o apoio da Polícia Militar. Dos 458 condutores que fizeram o teste do bafômetro, cinco estavam embriagados e 37 se recusaram a soprar o aparelho. Houve 173 autuações, com a remoção de 53 veículos e 43 carteiras de habilitação retidas.

   24. O folião que teve o carro removido por alguma irregularidade pode solicitar a liberação do veículo durante o Carnaval, no posto do Detran, na Avenida Ademar de Barros, em Ondina, que funciona 24 horas; ou nos pátios da Avenida Barros Reis e Mussurunga, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h. O proprietário precisa apresentar um documento de identificação com foto e o CRLV atualizado ou o comprovante da quitação do licenciamento, além do pagamento das taxas de R$ 306 (guincho) e R$ 49,50 (diária de estacionamento). 
  
   25. Durante visita à sede do afoxé Filhos de Gandhy, neste domingo (11), o secretário do Turismo da Bahia, José Alves, afirmou que o governo estadual está empenhado no processo de valorização dos blocos afros.

   26. O secretário José Alves, a secretária Arany Santana (Cultura) e o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, acompanharam o governador Rui Costa em visita ao Gandhy, no Pelourinho. A comitiva foi saudada por dirigentes da agremiação, que falaram sobre as ações sócio-educacionais que realizam durante o ano todo.

   27. Fundada em fevereiro de 1949, em Salvador, O Gandhy é uma instituição cultural e social que nasceu sob a inspiração do pacifista indiano Mahatma Gandhi (1869-1948). “Com mais de 15 mil associados, este bloco é uma das grandes referências do Carnaval da Bahia”, observou o secretário José Alves.

   28. O segundo dia oficial do Carnaval 2018 - sexta-feira, 9 - continuou apresentando redução de ocorrências em relação ao ano passado. Foram registrados seis casos a menos de lesão corporal, todos considerados leves. Enquanto em 2017, aconteceram 17 ocorrências do tipos, este ano, o número caiu para 11, uma redução de 35%.

  29. "Este é um dos grandes desafios da polícia. Temos os portais de abordagem, as varreduras internas, recolhendo objetos que podem oferecer riscos aos foliões. Mas, quando as pessoas estão mal intencionadas, qualquer objeto pode ser utilizado para ferir o outro. Por isso, não baixamos a guarda, apesar dos números positivos", afirmou o secretário estadual da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

   30. Os crimes contra o patrimônio - roubo e furto - também permanecem em queda. Na sexta foram registrados 51% a menos, passando de 206, em 2017 para 101, em 2018. Entre estes casos, estão os de aparelhos celulares, que totalizaram 17, 20 a menos que 2017. 

   31. No período também houve a condução de 269 pessoas, entre elas, cinco presas em flagrante e um mandado de prisão cumprido nos circuitos. Foram registrados ainda 271 Termos Circunstânciados de Ocorrência e apreendidas diversas porções de maconha, cocaína, crack, 14 comprimidos de ecstasy, dois de cheiro da loló e 11 frascos de lança-perfume.