quarta-feira, 12 de dezembro de 2018
Política

ACM NETO está cauteloso com candidatura a governador e só decide 2018

Caso Neto não seja candidato a governador, Rui Costa já pode mandar fazer o terno da posse, em 2019, para segundo mandato
Tasso Franco , da redação em Salvador | 24/12/2017 às 17:02
ACM Neto busca ser primeiro presidente nacional do DEM
Foto: A TARDE
    MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. A entrevista do prefeito ACM Neto ao Correio falando sobre política e sua provável candidatura a governador, em 2018, revela que ainda não está 100% garantida a sua candidatura, mas, com grande possibilidade de encarar a missão. 

   2. Já dito neste BJÁ, segundo fonte abalizada do DEM, que o prefeito pleiteia, primeiro, ser o presidente do DEM nacional e, assim, viabilizar a sustentação valorativa da campanha, visto que, passaria a ser uma prioridade nacional. O DEM, salvo melhor juizo, só teria possibilidade de ter um governador, em 2018, na Bahia.

   3. O prefeito, portanto, na entrevista, foi bastante cauteloso embora tenha dado algumas pistas do seu comportamento caso seja o candidato a governador. Uma delas é de que "vai colocar o dedo na ferida e mostrar os problemas da Bahia encobertos com grandes gastos da propaganda". 

   4. Até "colocar o dedo na ferida" aceita-se o argumento do prefeito. Agora, quanto a propaganda, o método da Secom/Gov é o mesmo da Secm/PMS. Rui, por posto, pode também colocar o dedo na ferida do que é encoberto pela propaganda de Neto. Daria empate. Ambas têm SECOMs antidemocráticas e discriminatórias.

   5. Neto também assegura que Rui não vencerá a eleição por WO usando uma expressão futebolística que significa a ausência de um competidor. Isso tem sentido. Agora, se o candidato do DEM e sua aliança não for Neto, com todo respeito a essa coligação, Rui pode mandar fazer o terno da posse, em 2019. Sendo Neto, aí sim, haverá uma eleição disputadíssima.

   6. Quando a uma provável ligação de Neto com Temer o prefeito diz que não temer esse jogo, já feito em 2016 nas eleições municipais, sem sucesso, e que tem em sua defesa, em debates e outros, o fato de que foram os petistas que votaram em Temer e não ele. Tem sentido. 

   7. A questão que poderá influir positivamente para Rui não se situa nesse plano do Temer e sim na provável (ou não) candidatura de Lula. Lula sendo candidato a presidente, Rui cresce. Não sendo Lula, Rui vai lutar suas forças locais. 

   8. Ao que tudo indica, se Neto for o candidato, ele marchará com Alckmin, candidato a presidência pelo PSDB que vai crescer diante da esttutura partidária que tem.

   9. As partes mais importante para ambos, Rui e Neto, são as alianças piliticas e o que fizeram em gestões. Ambos estão bem na fita, em gestões, óbvio que o governador, pela dimensão do estado, tem algo mais forte para mostrar do que Neto. Também nas alianças politicas, até agora, o governador tem sido competente e não deixou escapar nenhum dos seus aliados, o mais importante deles, Otto Alencar, o qual deverá emplacar Coronel no lugar de Lidice da  Mata.

   10. Neto diz que não teme nada e dedicou-se de forma plena a 'prefeiturar' só começando a percorrer o interior a partir de 2018. Gastar a sola do sapato - como se diz na política - e ouvir a população. Rui, de sua parte, nunca ausentou-se do palanque. Esse é o quadro, por enquanto. 
                                                              ******
   11.  A Secretaria de Cultura da Bahia abre as inscrições, de 26 de dezembro de 2017 a 24 de janeiro de 2018, para a Primeira chamada do Edital de Mobilidade Artística e Cultural/2018.

   12. Com o apoio do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA), por meio do edital a SecultBA disponibiliza R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) para o financiamento de residências, intercâmbio, difusão, circulação e formação na área de arte e cultura para artistas, produtores, agentes, grupos ou obras culturais. As propostas devem ser inscritas no Sistema de Informações e Indicadores em Cultura/Clique Fomento, no link http://siic.cultura.ba.gov.br/cliquefomento. 

   13. A chamada permite o apoio para projetos culturais previstos para iniciar em 25 de maio de 2018. Para as categorias de Intercâmbio e Difusão o limite disponível é de até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais). Já para Residência e Formação Artística-Cultural o valor máximo apoiado é de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais).

    14. A linha de fomento do Fundo de Cultura da Bahia, executada pelas secretarias da Fazenda e da Cultura do Estado, é voltada para ações que impulsionam a circulação de artistas, técnicos, produtores e obras, dentro do estado, no país e no exterior. O edital de Mobilidade objetiva impulsionar o desenvolvimento das artes e da cultura na Bahia e cria oportunidades para que os bens culturais baianos sejam exportados.

   15. O Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge) está com vaga aberta para o cargo de consultor comercial. A oportunidade está disponível para pessoas com experiências de vendas de serviços, de preferência produtos de Educação à Distância (EAD). É um diferencial ter formação superior completa, possuir veículo e habilitação B. 

   16. Entre as atribuições do cargo estão prospecção e fidelização de clientes e vendas de serviços de EAD. O profissional também deve ser proativo, organizado, expansivo e ter habilidade para relacionamento com o público. 

   17. Interessados devem enviar currículo para o e-mail curriculo@unijorge.edu.br com o assunto ‘Consultor Comercial’ até o dia 24 de dezembro. A contratação deve acontecer no início de janeiro. 

   18. A proposta orçamentária do estado da Bahia para o exercício de 2018, com o montante de R$45,3 bilhões, aprovado ontem na Assembleia Legislativa da Bahia revela a perspectiva de baixo investimento, em áreas importantes, como educação, saúde e segurança pública, que ainda carecem de muitas melhorias no estado. Essa é a avaliação da Bancada de Oposição na Casa, que votou contra o projeto do Executivo, na sessão que encerrou o ano legislativo.

   19. “Houve um incremento de 1,8% em relação ao orçamento aprovado para o exercício de 2017, crescimento que ainda está longe de preencher as reais necessidades da população baiana”, afirmou o líder da Bancada, Leur Lomanto Jr. (PMDB). 

   20. A Oposição indicou nove emendas ao projeto de lei, que totalizaria um acréscimo de R$50,2 milhões, mas nenhuma delas foi acatada pelo Governo.

   21. Os oposicionistas apresentaram emendas que ampliariam os investimentos na pasta de Segurança Pública, em ações do Departamento de Polícia Técnica, do Fundo Especial de Aperfeiçoamento dos Serviços Policiais, Polícia Militar e Polícia Civil.

   22. O deputado Hildécio Meireles (PMDB), alerta que a previsão de investimentos em Segurança Pública para 2018 está pior em comparação com o ano de 2017. O orçado para a Segurança é de R$ 61, 923 milhões, com participação de apenas 1,75% do que está previsto de investimentos para o estado. “Há uma contradição com a realidade de violência que vive hoje o estado, sendo campeão em índices de criminalidade”, condenou. 

    23. O parlamentar lembra que para 2017 estava previsto R$83 milhões e até outubro o governo só tinha investido R$31 milhões. Para despesas com pessoal em Segurança, a previsão é de R$4,371 bilhões, sendo que em 2017 o previsto era de R$ 4,300 bilhões e o governo só executou R$3,2 bilhões. 

   24. “Isso significa que restou uma sobra R$1 bilhão para ser executado nesses últimos dois meses, o que serviria para contratar mais pessoal para a Segurança Pública no estado, mas isso infelizmente não foi feito”, lamentou Meireles.

   25. O vice-líder Luciano Ribeiro (DEM) também avaliou que infelizmente o Governo não aprovou as emendas apresentadas pela Oposição, que aprimorariam as ações essenciais da gestão pública. “Não contemplaria apenas a área de segurança pública, mas também educação, saúde, infraestrutura rodoviária e hídrica para o semiárido, que ainda sofre bastante os efeitos da estiagem”, disse.