segunda-feira, 20 de novembro de 2017
Política

OPOSIÇÃO vai esquecer CPI do CCB e vai propor uma nova CPI, da CERB

Oposição quer chegar ao governo Rui Costa com a CPI da CERB
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/05/2017 às 08:29
Luciano Ribeiro cuida da parte jurídica da CPI CCB
Foto:
  O deputado estadual Luciano Ribeiro, líder do DEM na Assembleia Legislativa e que cuida do encaminhamento jurídico sobre a retomada da CPI do Centro de Convenções da Bahia, afirmou ao BJÁ que a bancada da Oposição provavelmente não fará mais uma interpelação judicial sobre o arquivamento dessa CPI pelo presidente da Casa, Angelo Coronel, e deverá colher as assinaturas para dar entrada em requerimento de outra CPI sobre  a suspeita de pagamento de propina em repasses da Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia (Cerb). 

   A CERB foi citada em delações da Odebrecht à Lava Jato como parte de um esquema que supostamente irrigou a campanha de Rui Costa (PT) ao governo em 2014. 

   De acordo com denúncia apresentada ao Supremo pela Procuradoria-Geral da República em março deste ano, o então governador Jaques Wagner teria quitado uma dívida da Cerb com a construtora, estimada em aproximadamente R$ 290 milhões, em troca de R$ 30 milhões para financiar o PT na corrida pelo Palácio de Ondina. Em sucessivas entrevistas, Wagner negou doação ilegal à campanha e garantiu que o débito foi pago por ordem da Justiça.

   O deputado Targino Machado (PPS), em pronunciamento na Assembleia disse que o governador Rui Costa só colocou Jaques Wagner na titularidade da SDE para tentar livrá-lo de processos na Justiça Comum, uma vez que "o ex-governador, segundo as delações da Obrechet recebeu R$12 milhões de caixa 2 e ainda teve a insensatez de mandar entregar parte do dinheiro no Rio de Janeiro, na residência de sua senhora mãe".

   A Oposição também analisa se o ex-governador Wagner teria prevaricado em declarações num program a de rádio nas quais disse que um servidor do seu governo, "alugém acertou aceitar propina na Obra da Via Expressa da OAS" e ele teria impedido.