ter?a-feira, 18 de dezembro de 2018
Colunistas / Tempo de Vinho
Maurício Ferreira

TERRAZAS DE LOS ANDES em noite no Bistrô Du Vin

A apresentação dos vinhos coube ao enólogo francês François Hautekeur, gerente da comunicação da Moët-Hennessy no Brasil, que veio a Salvador a convite Sandra Mallmann
28/07/2018 às 09:47
Na última quinta-feira (26), o restaurante Bistrot Du Vin sediou o evento de apresentação ao mercado soteropolitano da linha de entrada da vinícola argentina Terrazas de los Andes, produzido a partir de vinhedos situados na Cordilheira dos Andes, entre 980 e 1250 metros de altitude. 

Pertencente à multinacional francesa LVMH (Moet-Hennessy Louis Vuitton SE), conglomerado que controla mais de 60 marcas de luxo em todo o mundo, inclusive gigantes do vinho como a Moët & Chandon, Chateau Cheval Blanc, Veuve Clicquot, Dom Perignon e o lendário Chateau d’Yquem, o Terrazas de los Andes nasceu em 1996, a partir de um projeto da Chandon argentina e ganhou destaque junto aos críticos internacionais, com seus vinhos produzidos a partir de precisas técnicas de vinificação, que levam em consideração detalhes como altitude, condições climáticas, análises de solo e mapas de eletrocondutividade, na escolha da variedade ideal para cada vinhedo.

A apresentação dos vinhos coube ao enólogo francês François Hautekeur, gerente da comunicação da Moët-Hennessy no Brasil, que veio a Salvador a convite Sandra Mallmann, representante da marca na Bahia e em Sergipe, para apresentar a nova safra de seus vinhos Reserva Torrontés 2015, Reserva Syrah 2013 e Reserva Malbec 2015, produzidos com uvas colhidas a mão e cultivadas em regiões de grande amplitude térmica, isto porque no alto do terraços andinos, onde são plantados os vinhedos, há dias quentes e ensolarados nos quais as uvas prosperam, seguidos por noites gélidas que desaceleram o amadurecimento, propiciando o desenvolvimento de  sabores intensos, concentrados, ao tempo em que preserva a acidez dos frutos.

Para combinar com os vinhos escolhidos, a restaurateur Viviane Mendonça, proprietária do Bistrot Du Vin Adega, preparou um cardápio muito especial, à base de polvo, ragu de pato, uma moderna releitura do clássico filet chateaubriand, além de uma deliciosa panqueca com doce de leite e sorvete de coco verde como sobremesa, divinamente harmonizado com um Petit Manseng Single Vineyard, um late harvest genial, suave e complexo, com grande persistência aromática. 

Tempo de Vinho teve a oportunidade de testar os vinhos servidos e as combinações da noite, vamos às taças:

Como se diz nas confrarias, os “trabalhos foram abertos” com o Terrazas de los  Andes Reserva Torrontés 2015, um refrescante vinho branco, repleto de aromas cítricos, como lima, limão siciliano e nossa tradicional carambola, além de aromáticas flores brancas. Na boca, novamente toques de lima, limão siciliano e agradável acidez. Produzido em Salta, com uvas de vinhedos situados acima dos 1200 metros, vinificado apenas em tanques de aço inox, para conservar o frescor da cepa. Para harmonizar foi servido um delicioso espetinho de polvo salteado, batizado de Polvo à Feira. A combinação se mostrou bastante acertada, com a salinidade oriunda dos ventos do pacífico, servindo de moldura o fruto do mar escolhido.

Em seguida, foi servido o Reserva de los Andes Reserva Syrah 2013, um varietal  de coloração rubi brilhante e reflexos enegrecidos, repleto de Frutas vermelhas maduras, com toques de baunilha, chocolate amargo, pimenta-preta e cominho. De paladar bastante frutado, com notas de especiarias, taninos equilibrados e bom corpo, passa por 12 meses de amadurecimento em barris de carvalho francês e americano, o que lhe concede uma boa maciez e um leve tostado. Produzido em vinhas à mais de 950 metros de altitude, é sofisticado em boca, se mostrando bastante gastronômico, vindo a combinar perfeitamente com um Ragu de Pato acompanhado com Nhoque de Mandioquinha, repleto de sabores rústicos e terrosos. Divino!

Por último, o Monsieur François Hautekeur apresentou o Terrazas de los Andes Malbec 2015, um malbecão argentino, com 92 pontos dados pela Decanter World Wine Awards, que amadureceu por, no mínimo, 12 meses em barris de carvalho francês, de coloração rubi e reflexos violáceos, repleto de cerejas-negras e ameixa madura, com notas de pimenta-preta, achocolatados e tostas, este tinto traz ainda um paladar frutado, taninos macios e com boa acidez, para enfrentar alimentos gordurosos. Produzido com uvas provenientes de vinhedos de altitude com até 80 anos de idade, é um vinho fácil de beber, com aromas intensos e sabor expressivo. Para combinar com o vinho, o Chef do Bistrot Du Vin Adega não poderia ser mais feliz: um Filet Cateaubriand a Dois Molhos com Batatas Rústicas,  um filet mignon alto como um tornedor, servido com molhos de queijo gorgonzola e o tradicional rosti. Os taninos maduros do Malbec derão conta da untuosidade do prato, ressaltando a riqueza dos sabores do prato. A melhor combinação da noite.

Uma noite perfeita para os amantes de vinhos argentinos, que não abrem mão do refinamento dos grandes rótulos franceses. Aliás, o Terraza de los Andes também é conhecido pela parceria com o cultuado Chateau Cheval Blanc, na produção do magnífico blend Cheval dos Andes.
                                                                **************
Os vinhos aqui apresentados podem ser encontrados na loja do  Bistrot Du Vin Adega, situada na rua Minas Gerais, 197,  Pituba. (71) 32311933

*Maurício Ferreira é bacharel em direito, professor universitário, sommelier profissional filiado a ABS-SP e colaborador do Bahia Já, onde assina a coluna Tempo de Vinho.

Acompanhe o Instagram @tempodevinho e participe de nossos encontros e bate-papos ao vivo