quinta-feira, 13 de agosto de 2020
Esporte

PSG LEVA COPA DA LIGA E 4 TROFÉUS NA TEMPORADA: NAVAS HERÓI DA PARTIDA

Goleiro Keylor Navas foi o herói do jogo. Com L'Equipe informações
Tasso Franco , da redação em Salvador | 31/07/2020 às 19:41
Neymar, mais um titulo
Foto:

 
A 26ª e última final da Copa da Liga não foi um pico de espetáculo e intensidade, em um Stade de France cheio de 5.000 espectadores. Mas fez a felicidade de Paris-SG, vencedor deste troféu pela nona vez em sua história (0-0, 6 para 5). Graças a este sucesso, o PSG ganhou os quatro troféus nacionais em jogo nesta temporada, o Champions Trophy, o Championship, a Coupe de France e a Coupe de la Ligue.

 Indiretamente, ele qualificou o Stade de Reims para a Liga Europa. A menos que ganhem a Liga dos Campeões, o OL não jogará na Copa da Europa na próxima temporada, depois de 23 campanhas consecutivas. A temporada foi decepcionante, mas o OL não perdeu a final e essa repetição poderia servi-los antes da oitava final da segunda mão da Liga dos Campeões, contra a Juventus Turin. O espanhol Pablo Sarabia marcou o gol decisivo.


Keylor Navas, o herói da noite

Foi uma final equilibrada, muitas vezes decepcionante em intensidade e espetáculo, mas estava quente e os jogadores continuam perseguindo a falta de ritmo. Os últimos dez minutos de tempo regulamentar foram os mais bem sucedidos da noite, mas tudo foi disputado nos pênaltis, depois de uma extensão jogada em câmera lenta e marcada pela expulsão de Rafael (120º), culpado de tendo secado Di Maria na orla da área penal de OL. O árbitro hesitou em apitar o pênalti e Neymar não marcou o livre.

Na disputa de pênaltis, os dez primeiros atiradores marcaram, mas o décimo primeiro, Lyonnais Bertrand Traoré, viu seu chute ser repelido pelo herói da noite, Keylor Navas, autor de uma partida sólida. Após as tentativas bem-sucedidas de Andersen, Di Maria, Toko Ekambi, Verratti, Caqueret, Paredes, Thiago Mendes, Herrera, Aouar e Neymar, foi finalmente o espanhol Pablo Sarabia que ofereceu o título aos parisienses. Eles ficarão contentes, mas o conteúdo foi decepcionante e sua dificuldade em criar oportunidades ou transformá-las é algo preocupante antes do encontro europeu contra o Atalanta Bergamo, em 12 de agosto.

A outra fonte de preocupação para Thomas Tuchel é essa sucessão de falhas físicas que surgiram à noite. Ferido na coxa direita, Kurzawa ficou chateado. Icardi era menor, mas ele também estava com a coxa enfaixada. Thiago Silva também sentiu dores musculares na coxa direita e estava amarrado a ele. Quanto a Marquinhos, ele se queixou de um bezerro quando saiu do campo. Mas o recorde do clube foi enriquecido com um novo título e Kylian Mbappé, lesionado no tornozelo na semana passada contra o Saint-Étienne na final da Copa da França (1-0), comemorou sem as muletas.