quinta-feira, 14 de novembro de 2019
Esporte

Palmeiras vence a 11ª Copa 2 de Julho Sub 15, promovida pela Sudesb

A Copa 2 de Julho é uma grande vitrine de novos talentos do futebol nacional
Comunicação Governo da Bahia , Salvador | 10/07/2019 às 20:05
Palmeiras vence a 11ª Copa 2 de Julho Sub 15, promovida pela Sudesb
Foto: Fernando Vivas
O Palmeiras é o grande campeão da 11ª Copa 2 de Julho Sub 15, campeonato promovido pelo Governo do Estado, através da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), órgão ligado à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). A disputa reuniu as principais equipes da categoria em todo o país. Em uma partida disputada debaixo de chuva, na tarde desta quarta-feira (10,) no Estádio de Pituaçu, em Salvador, o time paulista venceu o Atlético Mineiro por 1x0 no tempo regulamentar.
  O gol foi marcado pelo centroavante Wendell, de 15 anos. “Sensação incrível. É um título que nós não tínhamos, buscamos desde o primeiro passo. Quando perdemos o primeiro jogo deu uma tristeza, mas corrigimos o erro e pudemos sair campeão”,comemorou Wendell, que agora sonha em chegar à equipe titular palmeirense e ser um grande atacante de nível nacional.
  A Copa 2 de Julho é uma grande vitrine de novos talentos do futebol nacional. Já passaram pela competição nomes como o Alisson Becker, atual goleiro da Seleção Brasileira e do Liverpool, da Inglaterra, o atacante Roberto Firmino, também da Seleção e do Liverpool, Anderson Talisca, meia-atacante do Guangzhou Evergrande, da China, entre outros nomes. Nesta edição, 40 equipes participaram dos confrontos que começaram no dia 29 de junho. Algumas delas vieram do interior da Bahia, de diversos estados brasileiros e uma equipe veio dos Estados Unidos.
“A Copa 2 de Julho é a principal competição sub 15 do Brasil, uma grande vitrine de jovens talentos. E cada vez mais nós vamos aperfeiçoar. Está de parabéns o Governo do Estado por estar mantendo essa política de incentivo ao esporte, desde a inclusão social até o esporte de alto rendimento”, cedlarou o  titular da Setre, Davidson Magalhães.
Pela tradição de revelar talentos, o campeonato atrai olheiros. “A Copa 2 de Julho é uma competição tradicional no calendário de observação e ela se dá num período muito importante, no meio do ano, em que o processo maturacional interfere bastante no desempenho, período que é de suma importância na observação desses atletas”, afirmou o técnico da Seleção Brasileira Sub 15, Paulo Vítor, que veio a Salvador para acompanhar as competições. “O desempenho está bom. Acompanhei as oitavas, quartas, semi e, hoje, a final. Um nível muito bom, grandes jogos e grandes trabalhos”, acrescentou.
 
Futebol Feminino
 
Antes da grande final, uma partida amistosa de futebol feminino foi disputada entre as equipes Remo, do bairro do Uruguai, e Arvoredo, do bairro de Tancredo Neves, em Salvador. O resultado foi 0x0, mas a oportunidade de participar do evento foi uma grande vitória. “Nós temos o nosso clube há 20 anos e apenas hoje, eu acredito, o futebol feminino está sendo valorizado. Temos o apoio da Sudesb, pudemos fazer essa partida importante aqui com dois clubes que são times de várzeas, para dar a oportunidade às meninas de crescerem e, quem sabe, estar na Seleção Brasileira. A nossa Seleção precisa dessas meninas porque é o time de várzea que faz com que o Brasil chegue lá”, defendeu a técnica do Arvoredo, Laura Rodrigues.