quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Economia

Aiba e Seinfra se reúnem para discutir a conservação de estradas

Reunião focou em estradas do oeste baiano
Ana Caroline Tavares , Salvador | 11/08/2017 às 19:08
Aiba e Seinfra se reúnem para discutir a conservação de estradas
Foto: Marcus Cavalcanti
p.p1 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; text-align: center; line-height: 19.0px; font: 9.0px Arial; color: #232323; -webkit-text-stroke: #232323} p.p2 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; text-align: center; line-height: 15.0px; font: 9.0px Arial; color: #232323; -webkit-text-stroke: #232323; min-height: 10.0px} p.p3 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; text-align: justify; line-height: 18.4px; font: 9.0px Arial; color: #232323; -webkit-text-stroke: #232323} span.s1 {text-decoration: underline ; font-kerning: none} span.s2 {font-kerning: none}

O vice-presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Luiz Antônio Pradella, esteve, nesta sexta-feira (11), em Salvador, em audiência com o secretário de Infraestrutura da Bahia, Marcus Cavalcanti, para discutir melhorias de infraestrutura para o oeste baiano. Entre elas, a conservação das rodovias.  

A região, grande polo agrícola, passou no último ano por grandes obras em suas estradas, como a recuperação de 78 km da BA-225 na região da Coaceral; a reforma de 57 km do trecho da BA-459 e 460, conhecida como “Anel da Soja”; e 100 Km de operação tapa buraco, também nestas rodovias, feita pelo governo do Estado. Já na BA-463, que liga a cidade de São Desidério ao trecho da BR-020, foram 150 Km de operações tapa buraco com recurso proveniente do Programa para o Desenvolvimento da Agropecuária (Prodeagro), uma parceria do governo estadual com os agricultores.

Para que os serviços de recuperação das BA's 225, 459 e 460 tenham durabilidade, a Aiba solicitou a manutenção dessas rodovias através de uma camada de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), o mais nobre dos pavimentos. “É imprescindível que essas estradas recebam o CBUQ o quanto antes. Só assim teremos uma maior vida útil do asfalto e garantimos o bom escoamento da próxima safra”, relatou Pradella. Na oportunidade, também foi solicitado a reforma da BA-463, de São Desidério.

Cavalcanti explicou que para a BA-225 foi fechado um contrato de manutenção de 05 anos e que as obras devem começar, agora, em setembro, garantindo a qualidade da estrada para os próximos anos.

Também foi pauta da reunião a construção das pontes do Rio Sapão e Rio Preto, executadas com recursos do Prodeagro. Depois de explanada a situação do projeto, foi acordado que será necessário uma revisão orçamentaria para garantir a sua continuidade.