quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Economia

Governo do Estado investe 2,5 milhões no fomento ao artesanato baiano

O Congresso foi realizado por associações de artesanato, com o apoio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por meio da Coordenação de Fomento ao Artesanato
Ascom Setre , Salvador | 10/08/2017 às 19:04
Governo do Estado investe 2,5 milhões no fomento ao artesanato baiano
Foto: div
p.p1 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; line-height: 18.4px; font: 9.0px Arial; -webkit-text-stroke: #000000} span.s1 {font-kerning: none} span.s2 {font-kerning: none; color: #232323; -webkit-text-stroke: 0px #232323}

A notícia do incremento de R$ 2 milhões no edital de publicização do fomento ao artesanato baiano foi o ponto alto do 1º Congresso de Artesãs e Artesãos do Estado Bahia, realizado nesta quinta-feira (10), no Auditório do Ministério Público Estadual, no bairro de Nazaré, no Centro.


Com a participação de 230 artesãs e artesãos, de 26 municípios, o Congresso foi realizado por associações de artesanato, com o apoio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por meio da Coordenação de Fomento ao Artesanato.

Na oportunidade, foi eleita e empossada a diretoria da Federação das Associações e Cooperativas de Artesãs e Artesãos do Estado da Bahia e realizada a eleição de 30 delegados e delegadas que vão participar do VIII Congresso Nacional do Trabalhador Artesão, que acontece em Brasília.

“O incremento do edital do artesanato, no valor de R$ 2,5 milhões, vai ser publicado no Diário Oficial do Estado na sexta-feira (11). Inicialmente seriam R$ 500 mil reais, mas apesar da crise financeira, o governador Rui Costa, reconhecendo a importância do segmento, autorizou esse incremento substancial”, explicou a secretária Olívia Santana (Setre).

Presente na abertura do evento, o ex-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, falou sobre os desafios do artesanato baiano. “A Bahia é um estado grande, temos que fortalecer a rede de artesanato baiano, investir em qualificação e, no que eu considero o maior gargalo do segmento, a comercialização dos produtos”, elenca Wagner.

A artesã de Dias D´ávila, Terezinha Oliveira, foi eleita presidente da Federação das Associações e Cooperativas de Artesãs e Artesãos do Estado da Bahia. Também participaram da abertura do evento a procuradora Geral do Ministério Público, Ediene Lousado; a presidente da Confederação Nacional do Artesanato, Isabel Bezerra;  coordenadora Nacional do Programa do Artesanato Brasileiro, Ana Beatriz Ellery; coordenadora de Fomento ao Artesanato da Setre, Luciana Embilina.