segunda-feira, 26 de junho de 2017
Economia

VINHOS DO DOURO da Quinta Santa Izabel em mostra no Salvador Shooping

Mais detalhes sobre os vinhos podem ser consultados em www.quintamariaizabel.pt.
DC , Salvador | 19/04/2017 às 20:02
Vinos de Portugal
Foto: DIV
Resultado do investimento dos empresários brasileiros Reginaldo e João Carlos Paes Mendonça, dois admiradores do mundo dos vinhos, a Quinta Maria Izabel expande sua distribuição pelo País e oficializa sua chegada a Salvador. Para marcar esse novo passo, a QMI, que já possui escritório no Salvador Shopping, apresenta seus 13 rótulos em uma exposição no Espaço Gourmet do empreendimento.

Além de poder ver as garrafas dispostas em vitrines, o público pode conhecer detalhes sobre a safra, terroir e caraterísticas das uvas utilizadas na produção de cada vinho através de totens informativos, folders e tablets. A mostra segue aberta à visitação de segunda a sábado, das 9h às 22h; domingos e feriados, das 13h às 21h.

Produzidos em uma das mais belas paisagens de Portugal – o Douro, mais antiga região demarcada do mundo, de onde partem vinhos com a Denominação de Origem Controlada (DOC) –, o vinho tem as versões Tinto, Branco, Rosé, Porto Vintage e Espumante. No Salvador Shopping, eles já fazem parte da carta de restaurantes como Al Mare, Gattai e Ferreiro Café, assim como nas revendas Chez Cohen e Perini, por exemplo. Já na concepção dos vinhos, a Quinta traz a marca da parceria com o enólogo e consultor Dirk Niepoort.

RÓTULOS PREMIADOS – Ao longo de cinco anos, entre a idealização do projeto e a entrada no mercado brasileiro, a Quinta Maria Izabel montou uma ampla carteira de opções para os consumidores de vinho. Hoje, atua com os rótulos: Quinta Maria Izabel, Maria Izabel, M.I e o Vinhas Velhas. Além disso, também é responsável pelo Vinho do Poeta e pela importação do Segredos do Poeta.

O vinho Vinhas Velhas 2014, considerado o produto ultra-premium  da Quinta, foi reconhecido como um dos melhores da Região do Douro em 2016. Recebeu a nota 96, de uma avaliação que chega a 100. A pontuação foi resultado da degustação do crítico inglês Jamie Goode. Sua empresa, a Wine-Searcher, funciona como uma catalogação de vinhos do mundo todo. Outro reconhecimento recente foi feito por um importante crítico do setor, James Sulckling que classificou o Vinhas Velhas 2013 como “um grande vinho de grande caráter”.