sexta-feira, 18 de outubro de 2019
Direito

Polícia encontra arsenal em endereço de PM suspeito de matar Mariele

Um homem que mora no local diz que conhece o policial e afirma que não sabia o que havia nas caixas
Nara Franco , Rio de Janeiro | 12/03/2019 às 19:11
Polícia encontra arsenal em endereço ligado a PM suspeito de matar Marielle
Foto: divulgação

A Operação Lume encontrou grande quantidade de armas em uma casa ligada ao ex-policial Ronnie Lessa. Ronnie e Élcio Lessa, militar expulso da corporação, foram presos pelo atentado à vereadora Marielle Franco.

A Divisão de Homicídios da Polícia Civil encontrou as armas em caixas, espalhadas em armários e em cômodos de uma casa no Méier, na Zona Norte do Rio. 

Um homem que mora no local, identificado como Alexandre, diz que conhece Lessa afirma que não sabia o que havia nas caixas. 

"Eu não fiz nada, esse cara me botou de bucha, cara (...) Eu não faço a menor ideia, está tudo lacrado, eu não abri, ele falou que ia vir buscar isso (...) Eu confiei nele. Acreditei nele. Foi criado com a gente, ele morava aqui do lado, desde pequeno", diz aos policiais. "Ainda falou para mim: 'Só não abre as caixas'.", segundo mostrado no RJTV, jornal local do Rio de Janeiro. 

Além de Lessa, policiais da Divisão de Homicídios e promotores do Ministério Público prenderam o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos. Segundo a denúncia, Lessa efetuou os disparos que atingiram Marielle e Anderson, e Élcio dirigiu o carro.