ter?a-feira, 19 de mar?o de 2019
Direito

MP pede retirada de vídeos de youtubers mirins

A ação civil pública diz respeito a uma campanha feita pela Mattel do Brasil com a influenciadora Júlia Silva
Nara Franco , Rio de Janeiro | 05/01/2019 às 08:06
Júlia Silva
Foto: divulgação

O Ministério Público do Estado de São Paulo pediu ao Google que retire do ar vídeos de influenciadores mirins por conta de propaganda velada ao público infantil. A ação civil pública diz respeito a uma campanha feita pela Mattel do Brasil com a influenciadora Júlia Silva.

A campanha é sobre  personagens do universo de Monster High, um desenho infantil. Na campanha, a influenciadora criou oito vídeos em que seus espectadores eram convidados a fazer desafios cujo prêmio seria participar de um evento na Mattel.

Para o MP, a marca pode ter usado de “estratégias abusivas de comunicação mercadológica dirigida ao público infantil”. Ainda, segundo o órgão, “Diversas empresas, aproveitando-se da hipervulnerabilidade tanto da criança youtuber como da criança espectadora, passaram a enviar seus produtos a esses influenciadores digitais para que eles os desembrulhassem, apresentassem, como verdadeiros promotores de vendas”.

A  ação também deve alcançar outros influenciadores como Felipe Calixto, Manoela Antelo, Gabriella Saraivah, Marina Bombonato, Duda MH e canal Vida de Amy.

Com informações da Folha de S.Paulo.