segunda-feira, 24 de setembro de 2018
Direito

MP debate estrutura planejada para o Carnaval 2018 com a Saltur

É imprescindível que estruturas de saúde e segurança sejam bem planejadas,
Da Redação , Salvador | 12/01/2018 às 16:35
Representantes de ambos os órgãos analisam as questões pertinentes ao Momo
Foto:
Questões relacionadas à estrutura planejada para o Carnaval de Salvador 2018 foram discutidas no gabinete da procuradora-geral de Justiça Ediene Lousado. Membros do Ministério Público estadual com atuação nas áreas de direitos humanos, meio ambiente, infância e juventude e segurança pública debateram com representante da Empresa Salvador Turismo (Saltur) o planejamento inicial do Município para a festa momesca.

 “Precisamos ter clareza sobre o que vai ocorrer”, registrou Ediene Lousado, lembrando que o MP é um órgão de fiscalização das ações implementadas pelo Município e Estado para a realização da festa com total segurança para os cidadãos. “O objetivo do MP é contribuir para um Carnaval melhor”, complementou ela.

Temas variados estão sendo discutidos em reuniões promovidas pelo MP, que busca realizar um trabalho preventivo de minoração dos problemas que ocorrem durante a festa, como questões relacionadas à segurança e ao descarte de resíduos sólidos. 

É imprescindível que estruturas de saúde e segurança sejam bem planejadas, por exemplo, destacaram os promotores de Justiça para a servidora da Saltur, Merina Araújo. A procuradora de Justiça Márcia Guedes e os promotores de Justiça Cristina Seixas, Mônica Barroso, Fábio Veloso e Lívia Santana Vaz ressaltaram ainda a necessidade de se ter conhecimento do planejamento efetivo, com divulgação exata da programação, para ter garantia de segurança em todos os setores. Para o MP, é fundamental existir um olhar sistêmico sobre segurança, mobilidade, manejo de resíduos sólidos, fluxo de regulação na saúde, dentre outros, de forma que toda estrutura esteja organizada para garantir ao folião uma festa segura em todos os aspectos.