quarta-feira, 18 de setembro de 2019
Colunistas / Cinema
Diogo Berni

A TEORIA DE TUDO, forte concorrente a Oscar melhor ator

Leia o comentário
20/02/2015 às 21:11

A teoria de tudo, dirigido por James Marsh e roteirizado por Anthony McCarten , EUA, 2015. Não é todo dia santo ou até não santo mesmo que se nasce um gênio. O ator Eddie Redmayne que interpreta o famoso e importante físico Stephen Hawking é a principal aposta de muitos para levar a estatueta de melhor ator principal do Oscar 2015. 


  A sua cinebiografia foca na vida deste magnânimo físico reconhecido mundialmente e até hoje com 73 anos, ele ainda se encontra lúcido e acima de tudo produtivo para com os avanços da física moderna. 

   Além de a obra focar no protagonista e nas suas principais descobertas importantes para o mundo físico, ou seja, o nosso;  Fato é que o pioneiro físico abriu as mentes do mundo com suas teses de realidade paralela, cômica ou metafísica, assim como preferirem chamá-las. 

  O cara foi um dos mais importantes nomes das ciências de todos os tempos por sua sensibilidade em perceber que o mundo é bem mais ( e coloca bem mais nisto..) do que vemos. Para conhecer os outros mundos físicos ou metafísicos é necessário um desprendimento da realidade; 

   E tal atitude corajosa e além do seu tempo, só mesmo os gênios conseguem ter, pois percebem que o mundo precisa da sua visão avançada, mesmo que este mesmo mundo os taxem como lunáticos, ou seja, até para ajudar a humanidade a evoluir os gênios que tem a generosidade a se prestarem a tal missão já sabem desde o inicio que serão incompreendidos, mas como missão é missão tais gênios geralmente são maiores também espiritualmente, além de terem mais massa cinzenta, obvio. 

   A cinebiografia do físico Stephen Hawking, magnificamente interpretado por Eddie Redmayne, é mais um filme concorrente ao Oscar deste ano, e arisco-me em afirmar que o prêmio de melhor ator principal deste ano irá para Eddie Redmayne ( não tem como não ser ele, seria uma baita injustiça dar a outro ator). 

   O ator emagreceu vinte quilos para ficar um sósia do físico famoso, e além do mais ele é tecnicamente perfeito em sua atuação fazendo o renomado físico em seu estado normal de uma doença motora degenerativa, obrigando-o então a ficar preso em uma cadeira de rodas. 

   Com as novas tecnologias evoluindo Stephen Hawking consegue enfim se comunicar através de um computador fabricado nos EUA; Máquina esta que dá a capacidade do físico voltar a se comunicar com as pessoas, porém com um sotaque estadunidense, fato este que, como um bom britânico não o agradou muito. 

   Em falando de pessoas, antes de a doença degenerativa motora começar a apresentar  seus primeiros sintomas, o físico conhece e posteriormente se casa com uma bela moça que conhece na universidade enquanto fazia seu PHD de astrofísica em Cambridge. 

   A moça aceita o pedido de casamento mesmo sabendo que o estado físico do seu marido iria mudar drasticamente e rápido, porém ainda assim movida por um misto de admiração e amor promete fidelidade e dedicação eterna a ele, haja o que houvesse ou ficando no estado que seu marido ficasse. 

   Falar é uma coisa, mas acompanhar o processo de definhamento físico de uma pessoa que ama é outra completamente diferente. Segurar essa onda não foi fácil, de modo que após muitos anos de convívio e dedicação e ainda admiração pelo marido, ela não aguenta e dá o fora, ou melhor, o marido sacando que ela não estava mais segurando a barra, ele tem a generosidade humana em pedir a ela que se mande e vá cuidar de sua vida, e isto ela de fato fez, casando-se com o melhor amigo do seu ex-marido.
  O físico por sua vez também não fica muito tempo sozinho e logo engata um namoro com sua cuidadora ou enfermeira, da maneira que ele podia ( Sim , aquele membro ainda funcionava, a sua paralisia era apenas do umbigo para cima )  continuar gozando da vida e deixar também que sua ex-esposa fosse realmente feliz com outro homem. 

   Alguns relatos verídicos informam categoricamente que após o físico ter se casado com sua enfermeira, esta dava constantes surras neles embora a cinebiografia não conte estes ocorridos. Fato é que cinebiografias como essas são agradabilíssimas de ver, pois temos a chance de conhecer a trajetória de um ser humano, ou melhor, de um gênio totalmente incapacitado fisicamente e ainda assim consegue descobrir pesquisas ou xaradas cientificas importantíssimas para a ciência usadas e tidas como referências ainda nos dias atuais. Uma verdadeira lição de vida em demonstrar que a capacidade de criar algo extraordinário está em nossas mentes e não em nossos corpos.