segunda-feira, 22 de abril de 2019
Cultura

VIA CRUCIS na cidade velha de Valencia, Espanha, reúne multidão fiéis

Centenas de espanhóis residentes no bairro El Carmen acompanharam a procissão da Via Crucis
Tasso Franco , da redação em Salvador | 13/04/2019 às 05:46
Cristo da Confraria de Nazaré
Foto: BJÁ
   Aconteceu na noite de ontem e madrugada de hoje, 13, a Via Crucis pela Cidade Velha de Valencia, Espanha, comandada pelo arcebispo local e com procissão tendo à frente a imagem de Cristo da Confraria de Nazaré e a imagem da Virgem Dolorosa de La Punta. Centenas de pessoas acompanharam a via crucis com 14 estações e paradas para mensagens de fé, cânticos, pai nosso e orações. Uma banda medieval com encapuzados puxava a procissão.

   A primeira parada deu-se em frente a porta da Basilica da Virgem ao lado da fonte quando Jesus é condenado a morte e os cânticos se direcionaram a "te adoramos, Cristo, e te bendizemos, porque por sua santa cruz redimiste o mundo". Deu-se também uma meditação do Evangelho de São Matues , 28,59, 60, 63, 66).

   A segunda estação aconteceu em frente a porta dos apóstolos da catedral representando Jesus com a cruz nas costas. A terceira estação deu-se na metade da rua Micalet representando a primeira queda de Jesus com a cruz nas costas com orações do livro do profeta Isaias.

   Ainda na Micalet - rua adjacente da catedral - Jesus se encontra com Maria na quarta estação e leu-se trechos do Evangelho de São Lucas. A quinta estação quando um cirineu ajuda Jesus a levantar a cruz aconteceu em frente a porta de ferros da catedral onde se encontra o Santo Graal da ceia de Cristo. 

   En frente a bocateria da Praça da Rainha deu-se a sexta parada quando Verônica enxuga o rosto de Jesus e logo em seguida quando Jesus cai pela segunda vez dá-se a sétima parada em frente ao parque Praça da Rainha e orações do livro dos salmos 

   Em frente da palmeira da rua del Mar quando Jesus se encontra com as mulheres de Jerusalém deu-se a oitava parada. Logo depois Jesus cai pela terceira vez na esquina da rua Avellanas. A décima estação deu-se em frente a casa do bispo com Avellanas quando Jesus é despojado de suas vestimentas.

   A décima primeira quando Jesus é clavado en la cruz aconteceu na esquina da rua do Milagre; a décima segunda, Jesus morre na cruz na Porta da Academia Valenciana; a décima terceira quando Jesus é bajado da cruz e entregue a sua mãe aconteceu na esquina do arcebispado; e a décima quarta quando Jesus é posto no sepulcro deu-se na porta do Arcebispado. Houve então uma meditação com oração do Evangéli Gaudium.

   A celebração começou por volta das 22h30 mim e se encerrou às 1.30 min deste sábado. Belissíma e com muita fé.(TF)