quinta-feira, 18 de outubro de 2018
Cultura

LOBISOMEM DE SERRINHA quer implantar Zoo com zebra de perna de pau

Lobi se inspirou em Zoo do Egito que pintou dois burros para ficarem parecidos com zebras
Lobi da Serra , Bahia | 09/08/2018 às 10:13
O estudante Mahmoud e o burro pintado para ser zebra
Foto: DIV
Na época em que o alcaide da Serra era José Carneiro da Silva Filho, coronel Nenenzinho, o mais famoso 'coroné' da época pós-getulista, Serrinha ainda era mais rural do que urbana, não havia Ibama nem MP, e na feira livre aos sábados podia-se comprar bichos do mato - vivos ou mortos - dos mais variados: tatus, teiús, codornas, fogo-pagô, cobras, gatos-do-mato, um verdadeiro zoológico. 

A Serra, por posto, nunca teve um Jardim Zoológico e bem que poderia tê-lo como acontece em Sergipe com o Hotel Fazenda Boa Luz, pois, animais sempre tivemos para isso, salvo tipos exóticos como ursos e girafas.
Hoje, com a urbanização maior da localidade e o asfalto lambendo a maioria dos povoados e distritos - Retiro, Chapada, Bela Vista, Saco do Correio, etc - os chamados bichos do mato ficaram mais escassos mas ainda se encontram raposas, jaguatiricas na Matinha, saguis, cobras, sapos, gatos-de-mato o que daria para fazer um zoo. 

E, na ausência de leões, tigres, elefantes e zebras poderiamos importar alguns desses animais e até fazer como o zoo do Egito que pintou um burro de zebra. Utilizaríamos a arte de Mr Bino, o mais destacado pintor da Serra, e jegues poderiam passar por tigres e burros novos por zebras. Daria o que falar, mas, paciência, como profetizou o saudoso Raul Seixas "quem nao tem colírio usa óculos escuros".

No Egito, o estudante Mahmoud Sarhan publicou as imagens em sua conta do Facebook depois de visitar o parque municipal do Jardim Internacional do Cairo e constatar que a zebra, na real, era um burro pintado.
Além de seu pequeno tamanho e orelhas pontudas, havia também manchas pretas no rosto. 

As imagens rapidamente se tornaram virais, com especialistas avaliando a espécie do animal. Um veterinário consultado pelo grupo de notícias local Extranews.tv disse que o focinho de uma zebra é preto e que suas listras são mais consistentes e paralelas do que as do animal exposto no zoológico.

Sarhan disse ao Extranews que a jaula tinha dois animais e que ambos tinham sido pintados. O zoológico nega ter feito a "maquiagem". Quando foi procurado pela rádio local Nogoum FM, o diretor do zoológico, Mohamed Sultan, insistiu que o animal não era falso.

Isso não é de todo novidade. Já tivemos casos precedentes. Incapaz de encontrar uma maneira de contornar o bloqueio israelense, um zoológico em Gaza pintou dois burros para parecerem zebras em 2009. Outro zoológico de Gaza colocou animais de pelúcia em exibição em 2012 por causa da escassez de espécimes.

Em conversa com o popular Bino na tenda de Sêo Marcel, no Baratão, consultei-o sobre essa possibilidade e ele foi enfático: - Posso fazer zebras, tigres, girafas, o que V. Exa. determinar - respondeu-me.

Fiquei intrigado porque na Serra teríamos até animais que, se pintados, poderiam parecer zebras e linces, agora, uma girafa seria impossível. 

Curioso perguntei a mestre Bino como seria isso viável: - Oxe! a gente faz uma girafa numa boa. Aqui no Campo Redondo tem uns burros de pescoços longos adapataríamos colocando umas pernas de pau confecionadas lá na Serraria de Sêo João Galinha e ninguém iria desconfiar.

- E essa zebra iria andar, passear na área do zoológico, quis saber.

- Não precisa. Seria uma zebra confinada e as crianças iriam vê-la de longe.

- E seria possível fazer um leão, argumentei como desafio.

- Ora, esse é o mais fácil. Pego um jegue de pelagem clara e coloco uma peruca de leão nele e pronto. 
- E na hora do leão urrar para a garotada como seria isso?

- Bem aí não garanto nada porque jegue, como V.Exa. sabe, relincha e embora não sendo elefante tem uma tromba retroperpendicular que não se assemelha a do leão.

- É... comentei, o melhor é planejar um zoo com nossos bichos daqui mesmo.

- Se V.Exa. conseguir uma verba federal, isso é que é o mais importante, verba gorda, financiamento a fundo perdido, o resto se resolve.

- Isso tem cheiro de cana, cadeia. Já imaginou! conseguir verba pública em Brasília para montar um zoo e ainda colocar bichos falsos a tendência, meu caro Bino, é eu ir parar no xilindró.

- Que nada! Lá se consegue dinheiro pra tudo e V. Exa. pode alegar que é um projeto social, um projeto de utilidade pública para as crianças da região do Sisal e tudo fica na paz.

- Sinto muito, mas, deixa o dito pelo não dito, vamos esquecer esse zoo e pronto. Se o todo poderoso está na cadeia, já tentou não sei quantos HC para se livrar e não consegue, imagine o que aconteceria com esse pobre lobi.