quinta-feira, 16 de agosto de 2018
Cultura

FLIPELÔ é aberta para debates sobre literatura no Brasil e no mundo

FLIPELÔ é aberta para debates sobre literatura no Brasil e no mundo
Da Redação , Salvador | 09/08/2018 às 09:49
Flipelô com bom público
Foto: Fernando Vivas
A abertura da 2ª edição da Feira Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô) ocorreu na noite desta quarta-feira (8), no Teatro do Sesc-Senac, em Salvador, com mesa de debate sobre “escravidão e liberdade”. Esta edição homenageia o escritor itaparicano e amigo de Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro, tendo como tema “A amizade é o sal da vida”. 

Presente na cerimônia, a secretária estadual de Cultura, Arany Santana, destacou a importância de fortalecer a literatura. “A Flipelô traz uma gama de atividades para aquecer o segmento da literatura na nossa cidade. É uma oportunidade de se relacionar com os livros e com os autores. O Pelourinho está em festa e à altura da Flipelô, com toda esta diversidade encontrada aqui. O Governo Estado apoia a feira pelo segundo ano consecutivo”.

O evento, realizado pela Fundação Casa de Jorge Amado e pelo Sesc, deve receber, aproximadamente, 50 mil pessoas até o próximo domingo (12). Com programação totalmente gratuita, as mais de 120 atividades da Flipelô estão distribuídas em 14 espaços do Pelourinho. A programação completa está disponível no site www.flipelo.com.br

Segundo a diretora da Fundação Casa de Jorge Amado, Angela Fraga, a estrutura do evento foi ampliada este ano, e contará com atividades para o público infantil. “Todas as atividades são gratuitas, com limite apenas da capacidade de lotação de cada um dos espaços. No caso da oficina de gastronomia, que está inclusa em nossa programação, será necessário realizar uma inscrição prévia no site da Flipelô. Além disso, muitas atividades acontecerão nas ruas do Pelourinho, e as pessoas poderão aproveitar”, revelou Angela.

O público terá à disposição monitores que irão orientá-los sobre as atividades que estarão ocorrendo. Os visitantes encontrão 58 lojas identificadas com a flâmula da Flipelô, que oferecerão descontos especiais para os participantes da feira.

O encerramento desta primeira noite da Flipelô fica por conta do Cortejo Afro Barroco, no Largo do Pelourinho, com apresentação de Mateus Aleluia e do Bonde Musical, além da performance do DJ Gabiru.

Escravidão e Liberdade 

Convidada para compor a mesa de abertura da feira, a historiadora e antropóloga, Lília Schwarcz, explicou que a proposta do debate sobre escravidão e liberdade é refletir, de forma crítica, sobre o tema. “Na passagem desses 130 anos da abolição, é muito oportuno estar em Salvador para esta discussão. Ao longo desse tempo ainda é notório como não temos nada a celebrar sobre o tema escravidão. Temos, sim, que refletir criticamente”, afirmou.

Durante a abertura, também foi realizado o lançamento do livro Dicionário da Escravidão e Liberdade, organizado por Lília e Flávio Gomes.