ter?a-feira, 19 de fevereiro de 2019
Bahia

PRAIA DE VILAS DO ATLÂNTICO favelizou e chega final do verão decadente

Uma das principais pousadas de Vilas do Atlântico, a Tayuana, fechou
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/02/2019 às 10:52
Favelização em Vilas do Atlântico
Foto: BJÁ
  A praia de Vilas do Atlântico que era uma das mais bem cuidadas de Lauro de Freitas, Litoral Norte da Bahia, favelizou de vez e está repleta de tendas de todos os tipos ao longo dos seus quase 3 km e a cada dia são instaladas mais puxadinhos na areia da praia e no gramado entre as residências e o mar, área adjacente ao calçadão. 

  Ano passado surgiu a notícia de que a Justiça Federal iria retirar todas as grandes e pequenas barracas da praia como aconteceu em Salvador no governo João Henrique, mas isso não aconteceu. As grandes barracas já calcetaram áreas da praia e a cada dia avançam mais. A Prefeitura não controla a favelização e deixa acontecer. 

   Neste verão 2019 o único local organizado que se criou foi uma área para jogar frescobol próxima a Barraca Mare Blú na direção da Rua Praia de Búzios, uma boa iniciativa. O lixo e outros que se acumulam nos finais de semana são retirados por garis com carrinhos de mão num processo bastante rudimentar. A Prefeitura poderia ter um veiculo de médio porte que trafegasse no calçadão logo cedo retirando o lixo. 

   Pelo andar da carruagem até o final do verão em 5 de março, após o Carnaval, ao que tudo indica nada vai mudar. Há, no corredor do alçadão, mais de dez luminárias quebradas, sem lâmpadas, o que fica escuro e não permite caminhadas à noite, o que seria o ideal devido o calor. A Prefeitura poderia também iluminar trechos da praia para banho noturno como acontece em Salvador e Rio de Janeiro.

   São ações simples e que ajudariam o turismo em Lauro de Freitas.