quarta-feira, 18 de outubro de 2017
Bahia

LAURO: Prefeita anuncia reforma do terminal turístico Mãe Mirinha

Com informações da Ascom PMLF
Da Redação , Salvador | 12/08/2017 às 11:02
Prefeita Moema e a homenagem aos afrobaianos
Foto:
Rrepresentantes dos povos de terreiro foram homenageados, nA sexta-feira (11/8), como Guardiões da Religião de Matriz Africana, pela Federação Nacional do Culto Afro-Brasileiro (FENACAB), com apoio da Prefeitura de Lauro de Freitas. O toque cadenciado da Orquestra de Berimbaus ecoou pelo Centro de Referência da Cultura Afro-Brasileira na reverencia aos homenageados.

Para a prefeita Moema Gramacho, esse momento serve para reforçar ainda mais o compromisso da gestão com a ancestralidade e o resgaste da cultura negra, com as políticas públicas voltadas para atender essa população que, historicamente, foi excluída.

“Hoje nós estamos parabenizando os guardiões e guardiãs da nossa ancestralidade, pois dessa forma a gente pode celebrar nossa cultura. Um povo que não conhece e não valoriza seu passado não pode resgata a identidade para o presente nem construir o futuro”, disse a prefeita.

Durante seu pronunciamento, Moema anunciou a reforma do Centro de Referência da Cultura Afro-Brasileira, do Terminal Turístico Mãe Mirinha de Portão, e do espaço Mauanda, criada na sua gestão anterior para sediar o comercio de produtos confeccionados pelos próprios membros de terreiros.

“Faremos uma reforma em todo o terminal turístico e tudo isso será discutido com o povo, para que eles digam como podemos aproveitar melhor o espaço. Além disso, com a reabertura do Mauanda, iremos fomentar a produção dos terreiros, movimentando também o comercio e gerando emprego e renda”, contou a prefeita.

Além de celebrar a cultura e manifestações populares que trazem forte influência das religiões de matriz africana, no evento também foram entregues aos babalorixás e ogãs o certificado de Honra ao Mérito outorgado pela Faculdade Einstein (Facei). A festa teve, também, apresentações de dança e capoeira como o grupo ‘Azania’.

O secretário de Cultura do município, Manoel Carlos dos Santos enfatizou a importância das manifestações culturais, e destacou o apoio para dar mais visibilidade ao candomblé, que além da religião tem uma forte atuação social.

“Apesar de já ter acontecido outros eventos, essa é a primeira grande homenagem que se faz aos guardiões de matriz africana aqui em Lauro de Freitas e isso é fundamental para nossa cultura”.

O presidente da Fenacab, Jadilson Lopes, fez questão de destacar e empenho da prefeitura para atender as demandas do povo de candomblé. “Hoje estamos homenageado os guardiões, mas sabemos que a senhora é os olhos do povo de santos. Quero agradecer todo apoio, cuidado e carinho que tem com a gente”, revelou Jadilson.

Em Lauro de Freitas existem cerca de 400 terreiros, 290 deles cadastrados na Fenacab, com alvará de funcionamento e autorizados pelo Código Brasileiro de Ocupação – CBO. Três deles são tombados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural - São Jorge Filho da Goméia, Ilê Axé Ajagunã, Ilê Axé Opô Aganju.